sábado, maio 31

Giro de Itália: Amanhã é o dia decisivo?!

Vasili Kiryienka, depois de duas tentativas à terceira foi de vez.
Foto de
AFP Photo.


Podem ver o resumo alargado da etapa de ontem(19º) neste link. Tem uma música inicial de 1 minuto acompanhada com algumas imagens mas depois um resumo com comentários.


Tem sido um Giro de Itália muito empolgante, sem dúvida uma das melhores Grandes Voltas dos últimos tempos, se não a melhor?!

E hoje não foi excepção, mas sim um grande contributo para rivalidade entre os primeiros.

E isto porquê? Vejam a classificação geral para a partida da etapa de hoje.

1 Alberto Contador Velasco (Spa) Astana 82.29.10

2 Riccardo Riccò (Ita) Saunier Duval - Scott 0.04

3 Danilo Di Luca (Ita) LPR Brakes 0.21

Hoje a LPR Brakes foi genial, uma verdadeira equipa que conseguiu tirar o máximo de cada corredor. Com a perícia e o conhecimento de Salvodelli das descidas, Di Luca conseguiu distanciar-se de Contador e dos restantes favoritos quando faltava 35km e ainda duas difíceis subidas para a meta. Giairo Ermeti outro corredor da LPR que estava na fuga, esperou pelo seus dois companheiros e ajudou também. Di Luca apesar de ter sido por escassos segundos, líder virtual do Giro, acabou com cerca de um minuto e meio de vantagem para o grupo de Contador. Um grande exemplo porque não se pode considerar o ciclismo apenas como um desporto individual, e é uma das razões porque eu gosto desta modalidade.
Será que hoje a LPR vai tentar fazer o mesmo?

Apesar do mais forte na montanha, a verdade é que as coisas não têm corrido bem a Ricardo Riccò: perdeu 33 segundos no contra-relógio por equipas, perdeu mais alguns quando caiu no contra-relógio individual e ainda a falta de Piepoli.
Mas também ainda não aprendeu a estar calado, sinceramente gosto bastante de Riccò durante a corrida, mas quando está fora dela só diz asneiras. Então indignou-se que depois de se ter ido embora do grupo de Contador, Sella e Pozzovivo ajudaram o espanhol!! Eles puxaram de facto, mas antes Sella já tinha atacado várias vezes e desgastado Contador. O duo da CSF puxou porque Bruzeghin e Simoni que se encontravam na frente deles na classificação geral, tinham já ficado para trás e como é lógico os dois da CSF queriam ganhar tempo...Depois Riccò admira-se de não ter amigos no pelotão!!

Para além das tácticas da LPR Brakes quem esteve muito bem foi Vasili Kiryienka (Tinkoff) vencendo isolado a etapa depois de uma longa fuga e uma troca de bicicleta a 35km do fim. Foi sem dúvida merecido, tanto para Kiryenka como para a Tinkoff; esta equipa tem entrado regularmente nas fugas e por já duas vezes o bielorusso tinha sido o segundo do dia, na 7ª e 14ª etapa, duas das mais duras. Kiryienka é profissional há 3 anos e veio da corrida em pista onde foi campeão do mundo, em estrada define-se como um contra-relogista. Teremos aqui um futuro corredor de Grandes Voltas para pelo menos o top 10, tem 27 anos...

Já há resposta à votação de cima: Nem pensar!! Gilberto Simoni não vai acabar no pódio em Milão pois terminou a 19ª etapa com 6 minutos de atraso para Contador e encontra-se hoje na 10ª posição, só mesmo um milagre!

Descrição da etapa no PEZCyclingnews.

Entrevista com os principais protagonistas. A entrevista de Danilo Di Luca é interessante pois ele afirma o seguinte: "Di Luca é sempre Di Luca e há que ter respeito por Di Luca pois já ganhou uma grande Clássica..." fala na 3ª pessoa, curioso...

Vídeo dos últimos quilómetros da etapa de quinta-feira.(18ª)


Hoje a etapa conta com o ponto mais alto deste Giro, o histórico Passo Gavia. Podem ver um vídeo da RAI, com descrição do percurso de hoje, neste link.

Andy Hampsten foi o primeiro e único não-europeu a vencer o Giro. Hampsten atacou no Passo Gavia num dos dias mais difíceis da história do ciclismo. O cyclingnews.com relata o que se passou nessa edição e principalmente nesse dia, com o testemunho de Hampsten.
Existe um vídeo também desse dia.

Podem ver algumas imagens no podiumcafe.com tiradas do Google Earth com a etapa de hoje.

sexta-feira, maio 30

Giro d'Italia 2008 (live stream): Vitória à Voigt!! (live stream)

Falando nos velhotes e eles aparecem. A vitória de ontem pertenceu ao alemão Jens Voigt que depois de entrar numa fuga de "Campeões", e apesar de ser o "petit corridor" atacou a 37km e nunca mais o apanharam. (estes nomes foram apelidados pelo próprio Jens Voig na entrevista que deu no final da etapa!!)

Alberto Contador fez um bom treino hoje, principalmente no sprint final onde foi segundo no pelotão. O espanhol está bastante confiante e hoje quis testar as suas pernas caso necessite de bater ao sprint Riccò! Ele não pretende perder tempo algum, tanto para Riccò como para Simoni nas montanhas, apesar do seu favoritismo no contra-relógio em Milão.
Riccò apesar de alguma tosse está disposto a roubar a camisola ao espanhol.

Agora resta aguardar pelas 15h quando as coisas começarem a aquecer!!

Fica aqui alguns links para o tempo passar mais depressa:

Vídeo da RAI
que mostra o percurso de hoje através de um ex-ciclista.

Ronda pela equipas no PEZcycling.com.

Algumas imagens tiradas do Google Earth das duas próximas etapas, no podiumcafe.com.

Diário de John Fröhlinger, um de dois sobreviventes da Gerolsteiner.

A Team Milram quer despedir Igor Astarloa depois deste ter sido retirado do Giro logo na 2ª etapa devido a valores estranhos nos testes feitos pela sua equipa. Inicialmente, a justificação da Team Milram foi que Astarloa estava com problemas de estômago, mas agora parece ser mais grave...

Para ver o Giro é só pôr este link no "open url" no vosso Windows Media Player, e outros programas...

http://www.rai.it/dl/RaiSport/ContentItem-1b678d81-d701-4cf8-b7da-6e2f99a79f4f.html


Foto cedida por: capture-the-peloton.

quinta-feira, maio 29

Giro d'Italia 2008: Como estão os velhotes nestes dias?!

Existem alguns corredores que em final de carreira poderão ter nesta edição a sua última presença no Giro. A verdade é que os velhotes têm passado algo despercebidos ao contrário dos mais jovens: alguns têm trabalhado arduamente para os seus colegas, outros tentam aparecer, mas a verdade é que têm andado apagados, à excepção de um?!

Andrea Noe (na foto): Um dos mais velhos do pelotão e com 39 anos talvez seja o seu último Giro apesar de continuar a ser um bom trepador. O ano passado chegou a vestir a maglia rosa e nesta edição tem ajudado bastante Pellizotti, encontra-se na 33ª posição, muito bom para quem já podia ser pai de alguns adversários presentes...

Paolo Savoldelli: Apesar de um ar jovem, o italiano duas vezes vencedor do Giro já tem 35 anos. Desta vez no Giro tem como objectivo levar Di Luca à vitória mas para já, sem grande sucesso. No entanto o “Killer” não se pode queixar já que Salvodelli e os outros seus colegas têm sido boas ajudas. Apesar deste objectivo Salvodelli era um dos “cavalos negros” antes de começar, e depois de um bom contra-relógio tanto por equipas como individual, esperava-se mais deste conhecedor das montanhas do Giro, teve um fim de semana bastante mau o que o fez descer de 7º para 17º, actualmente a 14 minutos de Contador! Foca-se agora em ajudar Di Luca todavia gostaria-o de ver a atacar na sexta-feira já que a etapa acaba com uma longa descida depois do Monte Aprica. Este ciclista a descer é um especialista!!

Jens Voigt: O alemão apesar dos seus 36 anos continua com excelente performances, mas não neste Giro. Tentou a fuga nas duas etapas de montanha, neste fim de semana, mas não teve pedalada para o pequeno Sella. Hoje também esteve em destaque quando saltou do pelotão a 3km do fim, mas também sem sucesso. Ainda bem que pelo menos o seu carácter ele não perde!!

Erik Zabel: Como era bom que acabasse a sua carreira entrando para o pequeno lote de corredores, que conseguiram vencer a classificação dos pontos nas três grandes Voltas, mas isso pelo menos este ano, é impossível. Começou nos sprints com um bom segundo lugar, mas a partir daí nem ao pódio tem chegado apesar de a sua equipa trabalhar unicamente para ele, ou melhor o que resta (4). Com os seus 37 anos o sprinter alemão não fez esquecer as performances de Petacchi no Giro 2007.

Gilberto Simoni: Deixei-o para o fim pois é a excepção já referida. Apesar dos seus 36 anos o italiano tem tido um Giro bastante regular. Ainda não atacou na alta montanha como costumavamos vê-lo, mas espero que se esteja a guardar para as últimas duas etapas de montanha. Encontra-se em terceiro a 1.21min de Contador e curiosamente está mais calmo este ano, tem passado ao lado das trocas de palavras entre os principais favoritos, e tanto dentro como fora da estrada tem tido uma posição expectante. No entanto, sendo o seu último Giro não tem nada a perder, e se conseguir irá atacar certamente, espero ansioso por esse momento!!

Fotos cedidas por: capture-the-peloton.

Giro d'Italia 2008: Um dia em cheio para a High Road

Com uma vitória na 17ª etapa do Giro por parte de Andre Greipel e o 2º lugar de Cavendish na mesma a High Road podia ficar satisfeita. No entanto vieram boas notícias da Alemanha pois Gerald Ciolek venceu a primeira etapa do Bayern Rundfahrt. Apesar de uma etapa com algumas subidas, principalmente no fim, a vitória do jovem sprinter foi até uma surpresa para o seu director desportivo!!

Esta frase de Greipel descreve bastante bem o que aconteceu hoje em Itália:

"We wanted to win as a team and we won as a team."



Giro d`Italia 2008 - 17.Etappe
Colocado por hautacam2000


Vídeo com entrevista a vários corredores.

Alguns artigos interessantes no PEZCycling.

terça-feira, maio 27

Giro d'Italia 2008: Franco Pellizotti vence contra-relógio mais duro de sempre de qualquer Grande Volta!!

Só mesmo Franco Pellizotti para estragar a festa a Emanuele Sella, não menosprezando o seu segundo lugar, três victórias consecutivas do camisola verde ficaria para a história. O corredor da Liquigas fez um brilhante quilómetro final ao contrário de Sella que acabou por perder 6 segundos para o vencedor, este que terminou com uma velocidade média de 19,14km/h!!

Mais detalhes no Ciclismo Digital.

Vídeo de Contador no último quilómetro:

Ontem Franco Pellizotti afirmou-se como líder indiscutível da equipa, nos últimos dois anos tem sido o tenente de Danilo Di Luca e nunca teve uma verdadeira oportunidade. Neste Giro, havia algumas dúvidas no início pois o jovem Nibali estava em ascenção, mas mesmo com o seu excelente crono na décima etapa (7º), estas montanhas ainda não são para ele. Perdeu tempo suficiente nas duas etapas do fim de semana, para ficar arredado da vitória final encontrando-se agora em 11º a 7 minutos de Contador.

Voltando ao vencedor de ontem surgiu-lhe esta oportunidade e está agarrando-a com unhas e dentes, e é bom que o faça pois para o ano tem Ivan Basso a reclamar a liderança da Liquigas. Num excelente 5º lugar e a apenas 5 segundos de Bruzeghin (4º), o "Golfinho" como é chamado ainda está no leque de favoritos que pode vencer o Giro. Pelizotti sabe que o contra-relógio é o seu fraco, perdeu 2 minutos para Contador na 10ª etapa e por isso nos dois dias de montanha foi o primeiro a premer o botão do Turbo e a agitar as hostes. Talvez não seja o melhor trepador entre os seus adversários, e penso que não o é, mas é ali que ele pode ganhar tempo, portanto sem medo, fez o que tinha que fazer: Atacar!! Por esta bravura talvez tenha sido recompensado com esta vitória na crono-escalada, para surpresas de muitos (minha também). Esta vitória veio-o dar confiança para enfrentar a próxima saga de montanhas; esperemos que no próximo fim de semana a grinta dos italianos venha ao de cima para reclamar a maglia rosa de Alberto Contador. Pelizotti dificilmente será o escolhido, mas poderá escolher quem será?!

Para hoje temos o segundo dia de descanso e amanhã uma etapa para os sprinters. Na 5ª-feira é bem provável que uma fuga suceda, ou então os favoritos irão à busca de mais alguns segundos já que o final é propício para ataques, ou seja, trabalho para a Astana. Sexta e Sábado são as duas etapas de montanha e domingo o contra-relógio plano que encerra o Giro.

Classificações.

Entrevista a Pellizotti.(na foto)

Entrevista aos favoritos após a etapa de ontem.(Vídeo)

Muitos corredores queixam-se que este Giro é demasiado duro, no entanto o director da corrida Zomegnan, diz: "que se não gostam, podem ir correr para outro lado!"
Mais desenvolvimento no velonews.com
.

Balanço e análise do Giro no cyclingnews.com.
Previsão das próximas etapas no cyclingweekly.com
Entrevista a Markus Eichler, o maglia nera.

Foto cedida por: capture-the-peloton.

segunda-feira, maio 26

Giro d'Italia 2008: Vídeo da décima quinta etapa (ontem)

Vídeo dos últimos quilómetros no Passo Fedaia-Marmolada.

Volta Ciclista a Catalunya 2008: Apesar de autoridade francesa, foi um espanhol que saiu vitorioso!!

Acabou ontem a última etapa da Volta à Catalunha, corrida do ranking Pro Tour, que devido ao Giro de Itália tem sido algo esquecida. Retomando o resumo das etapas, recomeço na 4ª etapa: mais um francês a bisar nesta corrida, desta vez foi Sylvain Chavanel que recordando-se de como fazia nas clássicas belgas tentou o mesmo, e conseguiu!! Atacou sozinho quando faltava ainda 80km para a meta, e chegou isolado com mais de 2 minutos sobre Thor Hushovd, o primeiro do pelotão. Como não constituía ameaça na classificação geral o seu compatriota Remi Pauriol (Credit Agricole) continuou na liderança. Manteve-a no dia seguinte também pois este acabou ao sprint com o italiano Francesco Chicchi a relegar Hushovd para mais um segundo lugar de etapa.

Para o última dia tudo ainda estava em aberto na classificação geral já que o quinto classificado, Gustavo Cesar (Karpin Galicia) estava a apenas 8 segundos de Pauriol. E foi o quanto bastou para Gustavo Cesar roubar a amarela na última etapa. Apesar de não muito dura, prometia ameaçar o líder já que este estava na frente por escassos segundos. E assim foi, debaixo de mau tempo o galego que começou a carreira no Carvalhelhos-Boavista e já conseguiu um 3º lugar no Tour de Langkawi neste ano, conseguiu destacar-se de um grupo de 7 corredores juntamente com um seu compatriota e acabar em 2º na etapa sendo batido ao sprint por Jose Luis Carrasco (Andalucia-Casajur). Reumi Pauriol, chegou com o pelotão acabando por ser relegado para 3º na classificação geral.

A Karpin Galicia tem tido bons resultados no seu país intrometendo-se muitas vezes entre as equipas de escalão maior. Já na Vuelta ao País Basco este ano, David Herrero venceu duas etapas ao sprint e Ezequiel Mosquera terminou em 8º da geral. Mozquera que também passou muitos anos em Portugal é a referência desta formação, tem já no seu currículo um 7º lugar na Volta a Portugal em 2004, um 5º lugar na Vuelta 2007 e mais recentemente venceu a Clásica Internacional a Alcobendas. Pelos resultados que tem vindo a obter e a sua excelente prestação na Vuelta 2007 é sem dúvida um equipa que merece o seu Wild Card para a Volta à Espanha deste ano. Esperemos que vá animar a Volta a Portugal pois também marcará presença.

Mais pormenores no esciclismo.com

Resultados.

Classificação Geral final:

1 Gustavo Cesar Veloso (Spa) Karpin Galicia 24.29.22

2 Rigoberto Uran (Col) Caisse d'Epargne a 16 seg

3 Rémi Pauriol (Fra) Crédit Agricole a 21 seg

4 Josep Jufre Pou (Spa) Saunier Duval – Scott mt

5 Daniel Navarro Garcia (Spa) Astana a 23 seg

34 Sergio Miguel Paulinho Moreira (Por) Astana 6.25

Classificação por pontos:

1 Thor Hushovd (Nor) Crédit Agricole 79 pts

Classificação da Montanha

1 Christophe Moreau (Fra) Agritubel 68 pts

Classificação por equipas

1 Astana 73.29.57

2 Saunier Duval-Scott a 21 seg

3 Française Des Jeux 1.43


Foto cedida por : oskarmatxin.com

Giro d'Italia 2008: CSF Group Navigare chega ao topo!!

Mais uma vitória para Emanuele Sella, parece que tirou a barriga de misérias!! Á semelhança de sábado atacou desde cedo, mas desta vez trouxe consigo um colega, o incansável Fortunato Baliani. A CSF Navigare para surpresa de muitos lidera a classificação por equipas, é verdade, esta formação de trepadores dominou as montanhas neste fim de semana. Sella tem sido o homem em destaque mas caso não fosse, havia Dominico Pozzovivo para vencer a etapa de ontem, porque depois de atacar no grupo dos favoritos conseguiu chegar em 2º fazendo a dobradinha para a CSF. Baliani, depois da esforçada ajuda ainda conseguiu acabar em 12º, o veteraníssimo Perez Cuapio que também entrou numa fuga que foi logo alcançada pelo pelotão, terminou em 25º junto com Leipheimer.

Apesar do seu menor escalão (continental), é uma equipa talhada para a dureza dum Giro. Quase todos os corredores já têm longa experiência na Volta a Itália (Sella, Perez Cuapio, Laverde), e mais importante, é uma das corridas preferidas de quase ou mesmo todos eles.

Mas uma boa equipa por vezes não basta, não sei se Sella conseguiria aguentar o ritmo dos últimos quilómetros dos favoritos, pois o italiano, tanto sábado como ontem ainda quebrou muito nos quilómetros finais. Assim sendo, decidiu ir em fuga pois é um corredor que gosta de ir na frente sozinho, já que consegue impôr o seu ritmo e parece que tem uma motivação extra. Hoje teve a grande ajuda de Baliani porque assim o percurso o exigia, no entanto nunca ganhou muita vantagem em relação aos favoritos antes de se isolar. Portanto fico na dúvida, Emanuele Sella foi sem dúvida o corredor mais forte neste fim de semana, ou não o conseguiria ser se não saisse do pelotão desde cedo?

Resumindo:

1 CSF Group - Navigare 203h.08m.41s

2 Astana +21m.37s

Única equipa com dois corredores nos dez primeiros:

9 Domenico Pozzovivo (Ita) CSF Group Navigare a 4.04m do primeiro (Contador)

10 Emanuele Sella (Ita) CSF Group Navigare a 4.41


14 Fortunato Baliani (Ita) CSF Group Navigare a 8.35


Duas coisas ainda à cerca da etapa de ontem: Alberto Contador é o novo camisola rosa e Leonardo Piepoli depois de uma queda desistiu do Giro. Ricardo Riccò já sentiu a sua falta e ainda vai sentir mais...

Classificações. Dois interessantes artigos sobre a etapa de ontem no PEZ Cycling.(resumo da etapa (Sella-breation!!) e o dia de ontem de um dos enviados “especiais” do PEZ ao Giro.

Resumo da etapa no Ciclismo Digital.

Entrevista a Sella, Ricco e Contador. Entrevista a Contador sobre o que espera do restante Giro.

Vídeo do último quilómetro de ontem. (sporza.be)

Um verdadeiro amante do ciclismo.

Vídeo dos últimos quilómetros da etapa de sábado. (Eurosport)



Hoje será um contra-relógio de montanha e pela as imagens que vi, existe uma parte que parece que não tem asfalto, se tem, está coberto de lama!!

Excelente descrição do crono, através do Google Earth no PodiumCafe. (mais imagens)

Algumas fotos reais do Plan de Corones.

Obrigado crashdan.













Fica aqui um vídeo de um corredor a subir o Plan de Corones:

By Igor Tavella

domingo, maio 25

Giro d'Italia 2008: Umas vezes chora-se de alegria, outras de tristeza!!

Depois de 4 anos de muito insistir, Emanuele Sella lá conseguiu a tão desejada vitória. Já incluído na fuga do dia de hoje, decidiu ir sozinho, não vá o diabo tecê-las como na 7ª etapa em que furou a 7km do fim ainda com dois oponentes junto dele!! A 50km da meta e com duas subidas ainda por fazer, lá foi o italiano pondo fim a qualquer expectativa parte de outro corredor; mesmo assim parecia que os últimos 2km nunca mais acabavam, eram mesmo difíceis!!. Através da emissão deu para ver que toda a gente na estrada torcia pelo camisola verde, é sem dúvida um dos corredores mais falados neste Giro pois parece ser uma pessoa bastante humilde e aliado ao seu desempenho tem uma motivação que o fez mover duas montanhas hoje. Foi realmente uma vitória épica!!

Entrevista a Emanuele Sella depois de terminar a 7ª etapa.



By rotinho87


Entrevista após a etapa de ontem, de vários protagonistas: Sella, Di Luca, Contador...

Quanto aos favoritos, foi também uma luta interessante apesar de achar que a avaliação do desempenho de hoje, não significa muito na previsão para amanhã.

Classificações.

No entanto quero referir três corredores:

Dennis Menchov: um dos homens invisíveis, isto porque até hoje desconhecia-se a sua forma, mas parece que veio para a vitória, porque não?!

Marzio Bruseghin: defendeu-se muito bem hoje mas amanhã é que vai ser pior?! Pela primeira vez no Giro como chefe de equipa, vamos lá ver se tem estofo suficiente.

Jurgen Van den Broeck: Já na 11ª etapa esteve sempre junto dos favoritos. Hoje, também muitas vezes nos primeiros lugares do pelotão e na subida final aguentou quase até ao fim. Mais um jovem que ameaça o favoritismo de Riccò para a maglia branca.

Está uma luta interessante entre estes jovens pela maglia branca:

4 Riccardo Riccò (Ita) Saunier Duval - Scott 1.02
12 Jurgen Van Den Broeck (Bel) Silence - Lotto 2.04
13 Vincenzo Nibali (Ita) Liquigas 2.06

Veremos se hoje, Riccò consegue ganhar uma vantagem significativa em relação aos outros dois. Se não, as contas começam a ficar complicadas para ele, tanto para a rosa como para a branca.

O vídeo do último quilómetro.
O vídeo do resumo da eurosport. (Tem uma janela de vídeo à direita, é só clicar.Tem um breve anúncio primeiro)

sábado, maio 24

Giro d'Italia 2008: Um verdadeiro campeão, não só no título mas também na atitude!!


Paolo Bettini tem demonstrado o seu humilde e esforçado carácter nestes dia. Juntamente com a equipa trabalha desde a 6ª etapa para manter a maglia rosa de Geovanni Visconti. O campeão do mundo já falou várias vezes deste jovem, afirmando que Visconti tem a mesma mentalidade que o Bettini de 24 anos. No entanto, Visconti já obteve melhores resultados que o seu mentor quando tinha a sua idade.

A carreira de Paolo Bettini sempre foi algo controversa, muito devido à sua personalidade que transporta emoção para cada corrida, como também a alguns atritos existentes entre colegas de equipa e de selecção.

Abdicando das suas ambições pessoais e trabalhado em prol de Visconti, o “Grillo” tem realizado um magnífico trabalho. Muita da comunição social tem falado disso, acham estranho a camisola do arco-íris estar a trabalhar para uma outra camisola. Bettini já farto de o questionarem sobre esse assunto, pede aos jornalistas para entrevistarem o resto da sua equipa pois trabalham tanto quanto ele e merecem igual destaque.

Mas o tempo de trabalhar para Visconti está perto do fim. Provavelmente a maglia rosa deve transitar amanhã ou segunda-feira. Assim, Bettini deve ir ainda à procura da tão desejada etapa!!


Já só falta uma longa e penosa semana para os corredores, claro. Para nós espectadores, tem sido um Giro bastante interessante mas como se costuma dizer “o melhor, ainda está para vir”. Até aqui observamos muitos sprints, uma luta acessa entre Cavendish e Bennati e ainda só uma verdadeira etapa de montanha, no entanto tem havido muitas fugas e vários ataques dos favoritos. Será neste importantíssimo fim de semana que iremos ver o porquê do percurso do Giro ser nomeado como o mais duro das três Grandes Voltas. Amanhã é o primeiro de três consecutivos testes de montanha!!

Depois de muita palavras de bastidores entre os principais favoritos, nomeadamente Riccò e Contador, está na hora de passarem à acção. São imperdíveis as duas etapas deste fim de semana!! Para quem quiser ver em directo clique aqui.

Giro d'Italia 2008: Mais um sprint para Cavendish...

A segunda vitória do jovem sprinter Mark Cavendish no Giro, desta vez foi mais fácil. Classificações. O pelotão chegou separado em vários grupos, com diferentes tempos. No entanto os juízes só consideraram quem já tinha descolado antes dos 3 quilómetros. Assim sendo, houve alguns corredores que perderam 13 segundos como foi o caso de Contador, Riccò, Kloden, ao contrário de Simoni.



Robbie McEwen anunciou hoje a sua retirada do Giro 2008, deve estar muito triste pois já há muitos anos que não saia do Giro a zeros, sem uma única vitória!! A verdade é que ele tem um novo clone, muitos anos mais novo e nem a experiência de McEwen consegue resistir à frescura de Cavendish. Será um prenúncio do fim da sua carreira?! Ou talvez o australiano irá encontrar as rodas certas no Tour?

Darei agora um breve destaque aos últimos, também merecem:

161 Lander Aperribay (Euskaltel – Euskadi) 1.56.45

162 Mikhail Ignatiev (Tinkoff) 1.56.52

163 Raivis Belohvosciks (Saunier Duval) 2.00.22

164 Christopher Sutton (Slipstream) 2.00.32

165 Graeme Brown (Rabobank) 2.04.49

166 Markus Eichler (Team Milram) 2.09.53

167 Ermanno Capelli(Saunier Duval) 2.18.30


Quem achas que vai ganhar a maglia negra? Eu aposto no Graeme Brown só pela fama de ser sprinter australiano e também porque conhece bem as estradas mas, acho que o sprinter neo-zelandês Christopher Sutton deverá dar-lhe luta. Aceitam-se apostas?!

sexta-feira, maio 23

Volta Ciclista a Catalunya 2008: Franceses dominam próximo de casa.

Têm sido dias bastante movimentados na Catalunha. Depois de Thor Hushov (AG2r) vencer o prólogo e a primeira etapa ao sprint, surgiram duas das etapas que poderiam mexer com a classificação geral, e assim foi. Cyril Dessel (AG2r) venceu a 2ª etapa, a rainha; conseguiu ganhar vantagem na descida para a meta permitindo-lhe também assumir a liderança. Ontem que a etapa previa ser mais calma, acabou por não o ser. Na última subida que supostamente não era muito penosa,foi o suficiente para o francês ficar para trás e perder a liderança. O vencedor de hoje foi Pierrick Fédrigo (Bouygues Telecom) que graças aos conselhos do seu colega Xavier Florencio conseguiu ganhar uma vantagem já nos quilómetros finais. Com o atrasar de Dessel há um novo camisola amarela: Rémi Pauriol (Crédit Agricole).

É verdade que este terreno não é tradicionalmente positivo para as equipas francesas, todavia já que foram dispensadas do Giro, a Credit Agricole e a Bouygues Telecom têm demonstrado o seu valor e empenho nesta corrida. O último vencedor francês foi Laurent Jalabeurt há mais de 11 anos, será difícil quebrar a tradição mas, com a falta de um contra-relógio é também difícil escolher um vencedor anticipado, Haimar Zubeldia seria um dos que iriam beneficiar e muito, caso existisse essa etapa.

Classificações.

Foram dias emocionantes e é mesmo pena que ninguém trasmita em directo. Amanhã talvez acabe novamente em sprint deixando o melhor da corrida para as duas últimas etapas.

quinta-feira, maio 22

Giro d'Italia 2008: Victória para Bennati, tirada ao milímetro...

Um sprint bastante desorganizado mas bastante emocionante.

Classificações.

Amanhã será uma das últimas oportunidades para os sprinters vencerem. McEwen ainda procura uma vitória...


Entrevistas depois do contra-relógio.

Andreas Kloden
(Astana)
Alberto Contador (Astana)
Denis Menchov (Rabobank)
Marzio Bruseghin (Lampre), vencedor do crono.

Charly Wegelius (Liquigas)

Alessandro Bertolini (Serramenti PVC), vencedor da 11ª etapa.

Franco Pellizotti (Liquigas)

Giro d'Italia 2008: Depois do contra-relógio houve alterações significativas...

Ontem foi uma etapa bastante movimentada com vários ataques no pelotão acabando com um grupo de fugitivos. Em relação aos favoritos para vencer o Giro chegaram quase todos juntos. A LPR–Brakes foi a equipa mais insatisfeita, efectuando vários ataques mas no entanto Gabrielle Bosiso, o seu principal trunfo para ontem, sofreu uma queda.

Resumo da etapa no CiclismoDigital. Classificações.

 


Alberto Contador: Com o segundo melhor tempo no crono de hoje, parte para as montanhas à frente dos seus adversários directos. Sinceramente nunca pensei que mesmo com uma fractura no cotovelo e em férias antes do Giro, o espanhol tivesse em vantagem já nesta altura. 49.07.16

Marzio Bruseghin: Vencedor do crono de hoje mas irá sofrer muito nas montanhas. Com ainda dois contra-relógios individuais é bem possível que consiga repetir o 8º lugar do ano passado.
a 00:53

Andreas Kloden: Mais outro vencedor do dia sendo terceiro no contra-relógio. Sinceramente não acredito que Kloden possa vencer o Giro nas montanhas. O alemão tal como Contador irão estar às escuras nas etapas de montanha, eles não a conhecem muito bem, quando a comitiva italiana (Ricco, Simoni) começar a disparar, o trio da Astana vai se ver aflito!! a 00:55

Vicenzo Nibali: Um dos jovens que se esperava uma das afirmações do Giro e está a confirmá-lo. Até agora tem estado muito regular mas vamos lá ver como vai ser nas montanhas? a 01:05

Paolo Salvodelli: Foi o corredor mais azarado no contra-relógio individual. A 250m da meta teve um problema na bicicleta, e se não fosse isso era bem capaz de ir para a vitória. Tem estado a fazer uma boa prestação e se Di Luca for se abaixo, a LPR já tem substituto. a 01:10

Riccardo Ricco: Farta-se de falar este jovem, afirmou até que 2 minutos de atraso para Contador ou Kloden eram recuperáveis na montanha. Conversa tem ele, agora veremos se consegue provar isso quando chegar a altura. Pelo que vi é bem capaz de actualmente ser o melhor trepador no Giro, no entanto, 2 min não vai ser nada fácil. O contra-relógio correu-lhe bem por isso precisa de menos tempo. a 01:33

Danilo Di Luca: A grande desilusão do crono, tanto para mim como para muita gente. Perdeu até com Riccò, foi sem dúvida para esquecer. Sinceramente estou desiludido pois pensei que Di Luca era bem capaz de ganhar o Giro outra vez, mas já não acredito muito. O italiano não é capaz de aguentar as longas e constantes subidas que aí vêm, demonstrou isso o ano passado e demontrou também na sétima etapa...a 01:34

Denis Menchov: O russo também tem estado bastante regular. Ainda não deu muito nas vistas mas é normalmente na última semana das Grandes Voltas que costuma dar. Nas montanhas talvez consiga ganhar algum tempo, mas deverá ser no último crono, na ultima etapa, que dará a machada final. a 01:58

Gilberto Simoni: É sem dúvida o corredor mais experiente no Giro. Como se costuma dizer “conhece todos os cantos à casa” e depois de um brilhante contra-relógio volta a ser um candidato a ter muito em conta. Tem estado bastante discreto mas é também na última semana que costuma fazer a diferença. Penso que em pelo menos numa etapa, iremos vê-lo a lutar pela vitória. a 02:11

Leonardo Piepoli a (a 03:17) e Levi Leipheimer (a 02:11): Dois corredores que irão começar a trabalhar para os seus líderes. Piepoli é mais um estilo de explosivos ataques, enquanto que o americano gosta de impor um ritmo constante até ao final, de modo a deixar lentamente os adversários para trás. Ontem tiveram envolvidos numa queda e parece que o italiano não ficou muito bem.

Franco Pellizotti: Como se previu, depois de usar a maglia rosa está cada vez mais longe de usá-la novamente. No crono perdeu 2 minutos para Contador! a 02:16

Gustav Larsson: O melhor corredor da Team CSC. Boa prestação do sueco que fez um bom contra-relógio como era de esperar (8º). Sei que a montanha não é o seu forte...a 01:34

Jurgen Van Den Broeck (a 02:44), Emanuele Sella: Dois jovens com um futuro promissor. O belga esteve hoje muitas vezes ao lado dos favoritos, pareceu-me bastante consistente. Sella, luta pela camisola da montanha e por uma vitória de etapa. Hoje perdeu 18min e envolveu-se na queda do Piepoli e Levi, decididamente está fora da geral.

Existem alguns corredores que também estão em boa posição de pelo menos lutarem pelo top15:

Christian Vandevelde a 02:47
Evgeni Petrov a 02:49
Marco Pinotti a 02:58

Juan Manuel Garate (Quick-Step), José Rujano e Vladimir Karpets (Caisse d’Epargne), Kanstantsin Siutsou (High Road), Mauricio Soler(desistiu ontem): "Adios", nem pensar nos primeiros lugares da classificação geral.

terça-feira, maio 20

Giro d'Italia 2008: Como anda a luta pela Maglia Ciclamino (Pontos) ?!

Danielle Bennati (Liquigas): Veio ao Giro com o objectivo de acabar em Milão líder dos pontos e já demonstrou que está em boa forma com duas vitórias, está num bom caminho. Luta por todos os pontos pois sabe que esta edição não lhe favorece e ainda para mais, tem uma Cobra a pregar-lhe rasteiras!! 1º-80 pts

Danilo Di Luca (LPR Brakes): Também vencedor desta classificação o ano passado, ainda vai a tempo de repetir, mas terá que começar a bater Riccò nos sprints tal como fez na 7ª etapa. 1º-80 pts

Erik Zabel (Milram): Apenas com um segundo lugar e já com poucas etapas planas pela frente, dificilmente conseguirá vencer esta classificação. A partir de agora é sempre a descer... 4º-44 pts

Paolo Bettini (Quick-Step): Este é um corredor polivalente, tanto consegue obter pontos em sprints puros como em parte finais a subir. No entanto tem sido o “eterno segundo” neste Giro e ainda procura uma vitória, mas parece que o azar lhe persegue. Caso a sorte não mude, dificilmente repetirá o feito de 2005 e 2006. 3º-59 pts

Ricardo Riccò (Saunier-Duvall): Até agora tudo perfeito. Com duas vitórias e etapas que se avizinham à medida do jovem italiano, é actualmente o melhor posicionado para levar a maglia Ciclamino para casa. 2º-69 pts

Franco Pellizotti (Liquigas): Não se pode queixar do seu início no Giro. Claro que o seu principal objectivo é a maglia rosa, por isso não se foca nesta competição já que não é um corredor tão explosivo como Di Luca ou Riccò. Apesar de já amealhados alguns pontos, não deverá ultrapassar a actual posição. 6º-42 pts

Off Topic:

Hoje realiza-se o primeiro contra-relógio individual e é muito importante pois iremos saber qual o favorito que parte em vantagem para as montanhas. Os favoritos a vencer o crono de hoje são Marzo Bruseghin, Denis Menchov, Paolo Savoldelli, Andreas Kloden, Alberto Contador... O espanhol caiu no sábado e teve uma fractura no cotovelo.

Na Volta Ciclista à Catalunha, Thor Hushovd à semelhança do que fez no Paris-Nice, venceu ontem o prólogo tornando-se no primeiro camisola amarela desta edição. Hoje dificilmente conseguirá mantê-la.

Entrevista a Marco Pinotti sobre a sua prestação no Giro.

segunda-feira, maio 19

Giro d'Italia 2008: Mais um sprint para Daniele Bennati.

Na 8ª etapa realizada ontem, o italiano da Liquigas vestiu novamente a Maglia Ciclamino depois de bater ao sprint o campeão do mundo Paolo Bettini, por apenas meia roda de vantagem.

Classificações. Entrevista a Bennati, Bettini e a Cipollini.


Começa hoje a Volta Ciclista a Catalunya 2008 sendo Sérgio Paulinho o representante português.

Enquanto o Giro descansa durante um dia, começa hoje na Catalunha o próximo evento do calendário Pro-Tour. A corrida mais antiga de Espanha conta com um leque prestigiante de vencedores: Merckx, Indurain (3x), Jalabert assim como de corredores presentes.
Ao contrário dos outros anos desta vez não haverá etapas a acabar em altos nem contra-relógios determinantes para a classificação geral. Serão 889km distribuídos por seis árduas etapas onde existem várias contagens de montanha pelo caminho. Num constante “sobe e desce” e falso plano dar-se-à uma luta aberta onde quem encontrar a fuga certa, talvez possa abrir o caminho para a vitória. O princípio e o fim são semelhantes à edição anterior, começa com um prólogo de 3,7km nos arredores de Lloret del Mal, onde uns escassos segundos poderão fazer a diferença já que as verdadeiras etapas de montanha não marcam presença nesta edição. As duas primeiras etapas são as mais propícias para os trepadores contudo, terá que ser imposto um ritmo bastante forte para que estes consigam discutir a vitória entre si. A corrida terminará em Barcelona onde será mais uma boa oportunidade para os sprinters, o que vem quebrar uma tradição com alguns anos, pois normalmente acabava a subir.


Um dos protagonistas do ano passado é Mark Cavendish; vencedor de duas etapas em 2007 optou este ano pelo Giro. No entanto, prevê-se uns belos frente-a-frente: Thor Hushovd e J.J. Haedo, dois sprinters que somam várias vitórias esta época. Hoje poderá existir outro interessante duelo pela vitória do prólogo e consequentemente a camisola amarela: Fabian Cancellara actual campeão do mundo de contra-relógio contra o campeão espanhol de contra-relógio Ivan Gutierrez, ambos são os principais favoritos para vencer o crono de hoje. Ivan Gutierrez é um candidato ao título e vai liderar a Caisse d’Epargne juntamente com Luis Leon Sanchez que vem aqui já a pensar na participação do Tour de France. Cancellara também poderá ser uma ameaça à vitória, afinal ganhou o Tirreno-Adriático! No entanto, com Carlos Sastre a seu lado e também já em plena preparação para o Tour, este será a prioridade da Team CSC que não traz Vladimir Karpets, vencedor em 2007, mais um que preferiu o Giro.

Contamos ainda com vários corredores que ambicionam o lugar mais alto do pódio:

Igor Anton e Haimar Zubeldia ambos da Euskaltel-Euskadi; Juan José Cobo (na foto) comandará a Saunier Duvall enquanto que, Janez Brajkovic e Chris Horner ajudados por Sérgio Paulinho também podem realizar uma boa prestação para a Astana.

De França vêm: John Gadret da AG2r (8º-2007), Sandy Casar (FDJeux) e Christophe Moreau da Agritubel (4º-2007), mais a norte, Joost Phostuma (Rabobank) e Yaroslav Popovych (Silence-Lotto) são também corredores que se destacam na lista dos presentes.

Na High Road está de volta Michael Rogers (2º-2007) que depois de infectado com o vírus Epstein-Barr no princípio da época, começa aqui a sua primeira preparação para o seu principal objectivo: o Tour de France. Talvez seja Thomas Lokvist (na foto) que já mais descansado de uma época intensa, possa melhorar o 11º lugar obtido o ano passado.


Com quatro equipas Continentais convidadas salienta-se o já referido campeão francês, o recente vencedor da clássica a Alcobendas Ezequiel Mosquera (Karpin Galicia), Francisco Ventoso da Andalusia-Cajasur e ainda Thomas Danielson e o jovem Trednt Lowe da equipa americana Slipstream.

Apesar de nenhum corredor dos inscritos ameaçar a liderança de Damiano Cunego no Ranking Pro Tour, só o facto de poder vencer a corrida mais antiga de Espanha e ainda com enorme prestígio nos dias de hoje, será uma motivação extra para qualquer dos presentes. É uma pena não haver nenhum canal de televisão que transmita a prova em directo, nestes dias anda tudo de volta do Giro.

O nosso velho conhecido Angel Edo, principal sprinter da equipa da Maia durante vários anos, receberá a medalha de honra da "Volta a Catalunya".

Site oficial. Start List.


Fotos cedidas por: capture-the-peloton.

domingo, maio 18

sábado, maio 17

Petacchi despedido, o que será da Team Milram?!

Depois da suspensão de Alessandro Petacchi, a sua equipa decidiu rescindir contracto com o sprinter italiano. Continua a ser um dos melhores sprinters no pelotão internacional e ainda tem alguns anos pela frente com muitas vitórias certamente, qualquer dia arranjará outra equipa.

Quem fica em maus lençóis é a equipa alemã que sustendada por dois sprinters, Zabel e principalmente Petacchi, fica agora só com o sprinter alemão de 37 anos!! Já o ano passado foi das últimas equipas no ranking Pro Tour, este ano só com Zabel duvido muito que faça melhor. O alemão continua a ser um bom sprinter mas já longe do que era, apesar de ficar nos primeiros lugares dificilmente alcançará muitas vitórias. Outro líder é Igor Astarloa que recentemente desistiu do Giro, mas como já falei aqui, este ex-campeão do mundo não tem um resultado decente desde que chegou à Milram há 2 anos.

No entanto esta equipa tem alguns jovens corredores que são promessas no pelotão internacional: os irmãos gémeos Velits, principalmente o Peter (campeão do mundo de sub-23) que assume-se como um futuro corredor de grandes voltas. Andrey Grivko com 24 anos um excelente contra-relogista mas que se dá bem na montanha. Niki Terpstra em destaque nas clássicas belgas (14º Tour de Flandres) será certamente um dos favoritos daqui a alguns anos; mas o problema é esse, ainda vai levar algum tempo até estes se desenvolverem. Esta época terão que investir em fugas para alcançarem vitórias pois além de Zabel não tem nenhum forte candidato noutra especialidade.

Com este caso de Petacchi e a confissão de Zabel a época passada, duvido que o patrocinador da Team Milram se mantenha de pé para a próxima época.


Off Topic:

Nicolas Roche (vencedor da etapa de ontem do GPI Paredes Rota dos Móveis) será um futuro Jens Voigt (CSC)? Saibam porquê no EuroPeloton...

Vídeo com o final da etapa de ontem.

Giro d'Italia 2008: Ardenas vs Grandes Voltas

Que etapa espectacular a passada, foi mesmo de ficar pregado à televisão a ver esta excelente corrida. Para um resumo detalhado da etapa podem ler no Ciclismo Digital.

A LPR Brakes e a Saunier Duvall estiveram bem tacticamente, ambos conseguiram pôr um homem na frente para que depois ajudasse o seu líder caso ele viesse para a frente. No caso da equipa amarela, foi Leonardo Pieopoli que atacou para que depois Ricardo Riccò respondendo a um ataque de Di Luca, se juntasse ao seu companheiro de equipa. Di Luca que esteve prestes a necessitar de ajuda, não a teve pois Bosisio acabou por vencer a etapa isolado.

Di Luca teve que atacar, nem que fosse para testar as capacidades da Astana, não tanto por Piepoli (já tinha atacado antes e ganho alguma vantagem) porque apesar de excelente trepador, este é fraco no contra-relógio e dificilmente é uma verdadeira ameaça aos principais favoritos. Continuando, Di Luca atacou e fiquei espantado pela positiva resposta de Joaquim Rodriguez, apesar de não aguentar muito tempo nesse grupo só o facto de ter respondido ao ataque significa algo, talvez até possa ser o melhor da Caisse d’ Epargne no fim do Giro (já o é) pois Rujano perdeu hoje 11 min e deve começar a pensar em lutar pela maglia negra!!

Neste grupo, na penúltima subida encontrava-se Pieopoli a marcar o ritmo, Riccò na sua roda e ainda Di Luca e Contador. Para quem viu a etapa, Contador involuntáriamente ajudou Di Luca (vê-se perfeitamente no vídeo assim como nesta foto)!! Por duas vezes, o italiano já estava deixar um buraco entre ele e os dois da Saunier Duvall, e foi o espanhol vindo da sua roda que o teve de fechar. O “The Killer” (e hoje foi mesmo) esteve prestes a estoirar; o espanhol aguentou-se bem mas foram os dois homens de amarelo sem dúvida os mais fortes.




Lá chegaram todos juntos até ao topo e aí já faltavam menos de 15km para a meta mas com uma subida final de 3km.

Ricardo Riccò ficou zangado pois Contador nunca puxou neste grupo, claro que não. Então tinha Kloden e Leipheimer no grupo perseguidor e iria estar a ajudar os seus adversários directos a eliminarem dois colegas de equipa candidatos à vitória, arriscando-se assim a assumir já o papel de líder único!! Claro que não, a estratégia da Astana foi simples, Contador provavelmente por se sentir melhor, ficou bem perto dos três da frente enquanto que Kloden olhava por Menchov, sim porque o russo fez hoje uma boa corrida e parece que está aqui para a luta, não é nada de se descartar... (como desparam as votações em Contador aqui ao lado. Eu por agora não descarto nenhum!!)

A razão do título é a seguinte, sendo Di Luca um clássico corredor das Ardenas teve bastante dificuldade na subida de 9,2 quilómetros já mencionada, enquanto que Contador (inicialmente trepador mas converteu-se a um típico corredor por etapas pois é também bom nos contra-relógios) sobreviveu muito melhor ao ritmo constante imposto por Pieopoli. No entanto, apesar de Di Luca trabalhar e Contador não, apesar do italiano passar bastante mal e Contador aparentemente menos, Di Luca foi realmente um matador ao impôr-se num explosivo último quilómetro, Contador sem resposta ficou para trás...

No fórum que tenho debatido este Giro, dois membros prespectivaram esta edição como uma batalha entre duas abordagens diferentes: corredores das Ardenas; Di Luca e Riccò, que começariam desde bem cedo a tentar amealhar segundos, enquanto que o trio da Astana, à boa maneira de Johan Bruyneel, esperará pela última semana para fazer a diferença e capturar a camisola amarela; Menchov e Simoni também estarão incluídos neste.

Mas penso que em relação aos italianos afinal não é bem assim:

Di Luca já comentou que tem plena consciência que o Giro irá decidir-se nas montanhas, e isso reflectiu-se na fuga que deu a maglia rosa a Visconti, pois este provavelmente só a perderá para um favorito talvez na 14ª ou 15ª etapa (ambas de montanha), ao contrário de Di Luca que o ano passado vestiu-a logo na 10ª etapa. No entanto, hoje foi um exemplo desses onde Di Luca e Riccò conseguiram ganhar preciosos 50 segundos a vários candidatos. Acredito que o “Killer” ainda vai surpreender Contador e Kloden no contra-relógio da 10ª etapa...

Amanhã é mais outra dura etapa, mais uma para ganharem uns segundos, vamos lá ver!!

Classificações. As diferenças de tempo entre os principais favoritos.(Maglia Rosa)

Ricardo Riccò parece que fez mais um inimigo, sem papas na língua falou sobre Contador (o jovem italiano deve se ter assustado com o Contador de hoje):

“We know that Contador, who has been telling us all the time that he wasn't in good shape, has been telling us lies all the time. He must have been on holiday by the sea, yes ... by the Madrid sea, preparing for this race. Someone really on holiday until ten days from the start cannot go so fast like he did today.”

Referiu ainda que Piepoli irá ser fundamental nestas etapas (como foi hoje)… sem dúvida que sim.

Ainda algumas notas de hoje:

Paolo Bettini fez um excelente trabalho em prol do maglia rosa Giovanni Visconti, pois este só perdeu um minuto para o grupo dos favoritos apesar de descolar logo a meio da penúltima subida. No entanto, o jovem italiano fartou-se de elogiar o companheirismo de Bettini.

Emanuelle Sella (CSF Navigare) assume-se como um sério candidato a vestir a camisola da montanha em Milão. Hoje juntou mais alguns pontos e quando se preparava para disputar a vitória de etapa com Bosisio, teve um furo a 7km da meta... foi pena, pois era bem capaz de ganhar a etapa.

A queixa de Levi Leipheimer referente à etapa 6 quando este ficou parado devido ao incidente da mota da organização, não foi aceite. Assim sendo Leipheimer como Mauricio Soler perderam 24 segundos para os adversários directos.

Diário de John Fröhlinger (Gerolsteiner) da 7ª etapa.

Vídeo com entrevistas de vários protagonistas...

Daily Peloton Stage 7 Interviews Roundup

sexta-feira, maio 16

Giro d'Italia 2008: Sexta etapa para Matteo Priamo.

Mais uma fuga no dia de ontem, desta vez protagonizada por 11 rapazes. Conseguiram uma vantagem de 11.34 mininutos sobre o pelotão!!

Matteo Priamo da CSF Navigare foi o vencedor, Alan Perez (Euskaltel-Euskadi) foi o único que o acompanhou na dura subida final mas não teve pernas para bater o italiano ao sprint.

A maglia rosa foi discutida ao centésimo de segundo, entre Giovanni Visconti e Matthias Russ da Gerolsteiner. No entanto a camisola foi entregue ao jovem italiano que assim segue cada vez mais as pegadas do seu mentor Bettini pois também a vestiu em 2005.

Na etapa de ontem também houve algumas polémicas, já na última subida o pelotão separou-se pois uma mota da organização ficou parada no meio da estrada obrigando os corredores a desviarem-se. Leipheimer e Maurício Soler foram um dos prejudicados perdendo alguns segundos em relação aos seus adversários directos; já reclamaram aos juízes da prova...

Classificações.




Não percam a etapa de hoje pois é a primeira de montanha. Irão haver duas lutas interessantes, a primeira pela maglia rosa entre Visconti e Russ e talvez Nardello pois só está a 1.22 e sendo um bom trepador poderá conseguir vestí-la hoje e ainda a luta entre os candidatos à vitória final. Ricco deve vestir a maglia dos pontos já que é um dos favoritos e com menos 14 pontos que Bennati é bem capaz de a roubar.

Pelo que vejo existem duas fugas hoje, na primeira com 6 minutos de vantagem estão nomes como Simon Spilak (Lampre), Félix Rafael Cárdenas (Barloworld), Emanuele Sella (CSF Group Navigare) e no 2º grupo com 4min de vantagem sobre o pelotão, estão José Rujano (Caisse d'Epargne), Garate e Efimkin da Quick-Step, Siutsou /high Road) entre outros!! O pelotão está mesmo a descansar para a última semana, vamos lá ver se conseguem apanhá-los...

quinta-feira, maio 15

Giro d'Italia 2008: Quinta etapa para Pavel Brutt.

A primeria fuga triunfante deste Giro, o principal protagonista foi Pavel Brutt da Tinkoff. O russo conseguiu distanciar-se dos seus companheiros de fuga no último quilómetro chegando isolado à meta. Um dos protagonistas também, foi David Millar que quando se preparava para responder ao ataque do russo a corrente partiu-se, não se conteve e atirou a bicicleta para fora da estrada!!

A liderar o pelotão chegou Paolo Bettini a 31 segundos do russo, este tempo permite a Pellizotti conservar a liderança da classificação geral.


Giro d`Italia 2008 - 5.Etappe
Colocado por hautacam2000

Classificações.

Hoje a etapa será encurtada 34 km, era sem dúvida um percurso extramente longo (continua mesmo assim a ser o mais longo desta edição) e no fim com um circuito algo duro. Assim, os corredores só farão uma volta a esse circuito que acaba em Peschici, numa subida de 1330 com um máximo de inclinação de 10% já na rampa final; será uma chegada que à semelhança de hoje dá-nos um cheirinho da semana das Ardenas. Esta alteração deu-se pois os corredores estão descontentes com as viagens entre etapas. É ridículo que nas primeiras três etapas os corredores tiveram que andar num total de 500km para se deslocarem do local de chegada até ao ponto de partida do dia seguinte. Alberto Contador queixa-se que no Tour as estradas são interditas para que a caravana deste possa circular mais rapidamente, no Giro já ficou engarrafado no trânsito três horas!! (mais informações)

Hoje é mais uma etapa susceptível de uma fuga triunfar, Jens Voigt atacou ontem logo no princípio mas o pelotão não o deixou ir muito longe. Na etapa de hoje perdeu 11 minutos para o pelotão!! Talvez haja uma explicação, vou estar atento ao alemão hoje...

Mark Cavendish tem sido capa dos jornais em Itália, intitulam-no como “a nova estrela dos sprints descoberta no Giro”, no entanto, Filippo Pozzato que se encontra a descansar, já mandou uma bocas a dizer que o inglês não respeita nada nem ninguém durante os sprints, mete-se nos buracos mais pequenos, nunca trava, etc... (mais informações)


Podem ver aqui algumas peripécias do Giro incluindo a queda de Bradley McGee como também o momento de David Millar hoje.

Entrevistas de hoje. Vídeo. Quem ficou extremamente satisfeito foi Oleg Tinkoff, o "Abramovich" desta equipa.

quarta-feira, maio 14

Um dia importante para ver os interesses de cada um?!

Hoje será uma etapa importante, termina numa subida de 3 km até à meta com uma inclinação média de 5,9% acabando a 9%, vai ser emocionante tal como na chegada de domingo.

Há quem especule se vai haver fuga ou o pelotão não vai deixar. Existem quatro equipas que acho estarem interessadas em anular os fugitivos.

A Liquigas, que apesar de ainda não bem definido o líder (na estrada logo se vê, a resposta de Pellizotti), Pellizotti ou Niballi (eu prevejo o segundo) a equipa italiana vai trabalhar pois ainda tem a maglia rosa e caso a perca provavelmente não a recuperará de novo. É sempre bom para os patrocínios...

A LPR Brakes: Di Luca vai querer ganhar mais alguns segundos ao trio da Astana, tem que ser agora pois vendo a edição do ano passado nas montanhas, o “Killer” terá que fazer melhor se quiser ganhar o Giro este ano. No entanto se vencer vestirá em princípio a maglia rosa, tenho dúvidas se será bom para ele e principalmente para a equipa?!

Estas duas somente pela vitória da etapa:

Gerolsteiner: Davide Rebellin está em bom nível, provou-o no domingo ao acabar no grupo da frente embora ache que ao sprint não seja capaz. Pelas recordações que tenho deste ano ele ainda só ganhou frente a Nocentini no Tour du Haut Var, contra Di Luca, Ricco será muito difícil.

Talvez a Quick-Step: É sem dúvida uma chegada à medida de Paolo Bettini, no entanto foi-se abaixo no domingo, não acredito muito no campeão do mundo para hoje, mas nunca se sabe?!

Não sei como está Ricardo Riccò mas se já estiver relativamente bom da mão, sem dúvida que vai querer vencer novamente.

A Astana pelo contrário faz figas para que acabe em fuga, com o pelotão a chegar à meta calmamente, caso contrário vai ser um final bastante duro para o trio de luxo. A Astana pode vir realmente a surprender como diz Toni Colom, a equipa cazaque que para já algo discreta, está-se a guardar para o fim da corrida. Não sei se não é melhor do que já estar a todo o gás como a LPR está, desejosa que Di Luca ponha as mão em cima da maglia rosa...


Podem ver a etapa a partir das 14h.15 e deve acabar por volta das 16h.
Introduzem este link no vosso "open Url" no Windows Media Player, Bs Player ou VLC.
Comentários em italiano, até se percebe bem.

http://www.rai.it/dl/RaiSport/ContentItem-1b678d81-d701-4cf8-b7da-6e2f99a79f4f.html

Mark Cavendish: “Foi a maior vitória da minha carreira”!!

Este miúdo é impressionante, tem uma capacidade de aceleraração nos últimos metros!! Demonstrou também já uma grande sabedoria; soube esperar até ao momento certo, ao contrário de Danielle Bennati (3º) que desta vez teve excesso de auto-confiança e atacou cedo demais, considera-se avisado. Robert Forster (2º) vinha a ganhar terreno, mas lá está, o timming e posicionamento do inglês foi perfeito.

Pode-se dizer que meia vitória foi de Tony Marton; na 3ª etapa aquando da vitória de Bennati, Cavendish afirmou que foi travado pelo trio da Tinkoff impossibilitando-o assim de tentar a vitória, desta vez com a ajuda do alemão roubou a roda de Bennati a Forster.

Não concordo com a afirmação do inglês (no título), talvez no papel seja a maior vitória, mas acho que as duas na Scheldeprijs Vlaanderen foram algo de épico. A primeira no ano passado contra Robbie McEwen foi talvez onde ele pela primeira vez se destacou, este ano ultrapassou Boonen em cima da linha. Mas foi sem dúvida um sprint espectacular, principalmente a nível táctico.

No fim da etapa vi na emissão Mark Cavendish a falar com Bettini mas não percebi qual era a razão, agora sim:

Cavendish: "With three kilometres to go I was in the wind. Some people would have fought to keep me out but Bettini let me in and so I really wanted to thank him after the finish,”. Ele agradece também aos seus companheiros pois no fim da etapa havia algumas subidas e estes foram essenciais para colocá-lo na frente.


Giro d`Italia 2008 - 4. Etappe
Colocado por hautacam2000


A etapa começou com alguma confusão já que houve problemas com alguns corredores a mudarem-se da Sicíllia para a o local da partida de ontem, pelo que percebi a organização teve algumas falhas prejudicando assim os horários das equipas. Alguns queixam-se também das longas deslocações entre etapas que terão que fazer ao longo desta edição.

A Cofidis foi uma das protagonistas, por boas e más razões: Rik Verbrugghe foi para a frente e seguiu sozinho durante 164km, é preciso ter coragem!! Já nos últimos quilómetros o seu chefe de fila Nick Nuyens caiu e partiu um braço e é mais um na lista das desistências.

Classificações.

Devido às inúmeras quedas li estas frases no Velonews.

Barloworld's Enrico Gasparotto said some of his colleagues "are not very smart, and they put themselves in places they shouldn’t be. They run too many risks; maybe they don’t have wives and kids at home. They don’t think. Is it more important to get to Milan with broken bones or to win a stage at the Giro?

Bennati disagreed. "I don’t think it's a question of not thinking," he said. "When you race, winning matters. It's normal for this to be a war, and that some people take greater risks.”

Apesar de respeitar a opinião de Gasparotto e se estivesse numa corrida talvez fizesse o mesmo, tenho que admitir que para ganhar a este nível tem que haver riscos. Para um sprinter ir na roda e fazer aqueles desvios é bastante perigoso, para um candidato à vitória final aquelas descidas a alta velocidade é outro grande risco. A questão é que cada pessoa mede o risco à sua maneira...