quinta-feira, outubro 23

Tour 2009

Recentemente foi lançado o perfil da edição de 2009 da Volta a França em Bicicleta. Este é o balanço que está no site da prova:
* 10 étapes de plaine,
* 7 étapes de montagne,
* 1 étape accidentée,
* 2 étapes contre-la-montre individuel,
* 1 étape contre-la-montre par équipe.

Indo por partes.

Creio que é normal existirem 10 etapas em terreno plano. É complicado e também pouco entusiasmante ver uma volta com demasiada montanha já que isso acaba por retirar a "particularidade" destas etapas. Espero que a organização saiba distribuir bem as montanhas de 3ª e 4ª categoria por estas etapas de modo a termos uma luta acesa pela camisola das bolinhas. A luta dos sprinters será também um ponto muito interessante nestas etapas mas o facto de ser o primeiro Tour com Erik Zabel definitivamente afastado da competição de alto nível, faz com que vá seguramente sentir uma ponta de nostalgia.

Não percebo quando dizem 7 etapas de montanha e depois apenas 1 etapa acidentada portanto vou considerar 8 etapas de montanha. Parece-me um número razoável de etapas em terreno montanhoso mas não posso deixar de protestar contra o facto de haverem apenas 3 chegadas em alto. Se é uma medida para lutar contra o doping, acho-a errada porque não devem ser as provas mas sim os métodos de controlo a mudar. Infelizmente isto faz com que a prova vá ser decidida em apenas 3 dias porque já nem sequer o contra relógio vai influenciar em grande medida o resultado final.

A quilometragem dos cronos foi reduzida para um total de 55 km o que significa 2 coisas: menos espectacularidade da prova (aprecio bastante o contra relógio) e que vamos ter um contra relógio de Volta a Portugal na Volta a França (sendo que a França é inúmeras vezes maior que Portugal). O menos mal é que teremos o regresso dos contra relógios colectivos, ainda que a sua contribuição para a classificação geral individual seja moldada artificialmente.

Em suma, é um percurso que não permite tirar grande ilações acerca do que vai ser a Volta a França do próximo ano. Não gostei do número de chegadas ao alto ser tão reduzido nem da redução da quilometragem dos contra-relógios. Para equilibrar a balança vou dizer que apreciei o regresso do crono por equipas e do facto de termos a subida ao Mont Ventoux na penúltima etapa da prova.

13 comentários:

SempreNaRoda disse...

É uma Volta para ver se o Armstrong não a ganha já que tem tão pouco contra-relógio. Apesar de não gostar muito de contra-relógios, o por equipas é sem dúvida expectacular, faz ficar agarrado à televisão qualquer pessoa mesmo que raramente veja ciclismo.

aavf disse...

Concordo plenamente, poucas chegadas em alto (pior é que estas 3 etapas apenas têm 1 grande montanha) não existem etapas com várias montanhas duras e chegada em alto. Desagrado pelo reduzido nº de kms de crono (também gosto muito) embora o crono colectivo (este não será moldado!) seja de louvar. Ventoux no penultimo dia é inovador e será espectacular mas temo que alguns se "guardem" até lá.

Anônimo disse...

acho que o Lance deve correr apenas o Giro de Itália, prova esta que acho que nenhum americano ganhou,

abraço Lagartixa.

Fernando disse...

Acredito que não importa qual será a configuração do Tour 2009 e sim a droga que os ciclistas estarão usando...ehehe É uma vergonha, mas é só olhar para os últimos casos de doping nas grandes clássicas... Abraços!

Lopes disse...

Espero que assim seja, aavf e que tenhamos realmente um crono colectivo como deve ser. Também tens razão quando dizes que os ciclistas podem estar muito expectantes para o mont ventoux mas acho que a organização tem de experimentar para ver.

Também sou partidário da ideia de que o Lance poderia correr apenas no Giro ou na Vuelta ou no Giro e na Vuelta por 2 razões:
- dava o Tour a Contador e ganhava o direito a ser líder nestas duas provas que referi;
- e porque podia continuar a dizer que ganhou na sua última participação no Tour (para um ciclista como Armstrong este facto conta muito)

fernando, é verdade que cada um é livre de ter a sua opinião mas eu pergunto-lhe: já alguma vez pensou se calhar o problema é que quando começou a ver ciclismo nenhum ciclista era apanhado? Ou ainda é daqueles que tem ilusões que dantes era o paraíso e que agora é que se está mal? Se todos pensassem assim mais valia abolirem-se os controlos, ninguém era apanhado e voltávamos ao paraíso de ninguém ser apanhado.

Obrigado a todos pelo comentários.

Lopes disse...

Espero que assim seja, aavf e que tenhamos realmente um crono colectivo como deve ser. Também tens razão quando dizes que os ciclistas podem estar muito expectantes para o mont ventoux mas acho que a organização tem de experimentar para ver.

Também sou partidário da ideia de que o Lance poderia correr apenas no Giro ou na Vuelta ou no Giro e na Vuelta por 2 razões:
- dava o Tour a Contador e ganhava o direito a ser líder nestas duas provas que referi;
- e porque podia continuar a dizer que ganhou na sua última participação no Tour (para um ciclista como Armstrong este facto conta muito)

fernando, é verdade que cada um é livre de ter a sua opinião mas eu pergunto-lhe: já alguma vez pensou se calhar o problema é que quando começou a ver ciclismo nenhum ciclista era apanhado? Ou ainda é daqueles que tem ilusões que dantes era o paraíso e que agora é que se está mal? Se todos pensassem assim mais valia abolirem-se os controlos, ninguém era apanhado e voltávamos ao paraíso de ninguém ser apanhado.

Obrigado a todos pelo comentários.

Lopes disse...

Espero que assim seja, aavf e que tenhamos realmente um crono colectivo como deve ser. Também tens razão quando dizes que os ciclistas podem estar muito expectantes para o mont ventoux mas acho que a organização tem de experimentar para ver.

Também sou partidário da ideia de que o Lance poderia correr apenas no Giro ou na Vuelta ou no Giro e na Vuelta por 2 razões:
- dava o Tour a Contador e ganhava o direito a ser líder nestas duas provas que referi;
- e porque podia continuar a dizer que ganhou na sua última participação no Tour (para um ciclista como Armstrong este facto conta muito)

fernando, é verdade que cada um é livre de ter a sua opinião mas eu pergunto-lhe: já alguma vez pensou se calhar o problema é que quando começou a ver ciclismo nenhum ciclista era apanhado? Ou ainda é daqueles que tem ilusões que dantes era o paraíso e que agora é que se está mal? Se todos pensassem assim mais valia abolirem-se os controlos, ninguém era apanhado e voltávamos ao paraíso de ninguém ser apanhado.

Obrigado a todos pelo comentários.

Lopes disse...

Desentendi-me aqui com a máquina e isto mandou logo 3 comentários. Agora não os consigo apagar. Ignorem os que estão a mais, sff. Obrigado.

Fernando disse...

Lopes, claro que espero que o doping no ciclismo acabe o quanto antes, no meu cometario eu estava a fazer uma brincadeira, se bem que com um pouco de verdade. Forte abraço!

Anônimo disse...

Olá amigos,imaginem o Lance ganhando o Giro!ou a Vuelta,seria o máximo,seria mais "invejado" ainda pelos que não tem pernas e usam o tal do EPO(cera).Sem contar seus 36anos.um abraço

Edi disse...

Esse anônimo que aperece ai sou eu,foi um erro de percurso.um abraço

Anônimo disse...

falando com lagartixa surgiu o comentário de lance armstrong querer o giro da itália por estar completando 100 anos. ele seria o vencedor de aniversário de 100 anos na itália e na frança... dentinho

Lopes disse...

Faz sentido! O Armstrong quer mesmo cimentar a sua posição na história do ciclismo!