segunda-feira, março 31

Critérium Internacional 2008: 5 consecutivos para a CSC, 4 para Jeins Voigt!!

O corredor Jens Voigt (CSC) renovou ontem o título de vencedor do Critérium Internacional, prova francesa de nível 2.HC do ranking UCI.

Esta prova tem a curiosidade de ter 3 etapas de diferentes características, assim, cada corredor tem oportunidade de se afirmar num dos dias: a 1ª etapa de 193km quase todo ele plano; a 2ª de 98km com muitas contagens de montanha acabando em ligeira subida durante 3km; Finalmente ao último dia um contra-relógio de 8,3km.

É uma corrida sem dúvida para um corredor completo tal como o alemão já de 37 anos que assim deu o 5 título consecutivo para a CSC. O alemão repetindo a táctica do ano passado, um ataque a meio da 2ª etapa: o ano passado conseguiu chegar isolado, este ano a idade já lhe começa a pesar e teve que se contentar com o 2º lugar logo atrás de Simon Gerrans (Credit Agricóle) que no entanto como já estava afastado da classificação geral logo na primeira etapa, a amarela ficou para Jens Voigt.

Na primeira etapa a vitória foi para o holandês Laurens Ten Dam (Rabobank) que, ao km 2 decidiu ir em fuga com mais um corredor e apesar dos 17m de vantagem máxima do duo, o holandês quase que era alcançado pelo pelotão pois chegou apenas com 10 seg de vantagem sobre o este!!

No contra-relógio de ontem um excelente dia para a Team High Road que colocou 3 corredores no top 10 do crono. O vencedor, com um tempo 10min e 16seg foi o campeão norueguês de contra-relógio: Edvald Boasson Hagen (High Road), um jovem de 20 anos, grande promessa do seu país!!

Com um grande tempo também, Gustav Erik Larsson (Team CSC) subiu ao 2ª lugar da classificação geral festejando juntamente com Voigt no pódio, mais uma brilhante prestação da CSC, equipa esta que ainda não arranjou patrocínio para a próxima época.

Classificações.


Foto cedida por: http://www.procyclingphotos.com/

domingo, março 30

Resultados deste fim de semana.

E3 Prijs Vlaanderen 2008: Grande dia para a Team CSC

Ontem realizou-se a segunda prova destes dias das clássicas belgas, a E3 Prijs Vlaanderen 2008. Mais uma vitória para a CSC desta vez por Kurt-Asle Arvesen. Este corredor que normalmente é ajudante de Cancellara teve ontem o seu prémio depois de entrar na fuga do dia com mais 5 corredores, onde conseguiu chegar isolado à meta.

Já no final houve vários ataques no grupo de fugitivos, David Koop (Cycle Collstrop) foi o grande derrotado pois a 3km do fim conseguiu-se isolar todavia foi ultrapassado pelo norueguês a 500m da meta. Em 3º, a liderar o restante grupo ficou o belga Greg Van Avermeat (Silence-Lotto).

A maior derrotada foi no entanto a Quick-Step, Boonen bem tentou isolar-se mas Cancellara marcou-o de perto. Assim restou à equipa belga tentar levar Tom Boonen ao grupo da frente para que revalidasse o título nesta prova. Apesar de grande esforço, principalmente de Stijn Devolder (vencedor da Volta do Algarve) este foi ineficaz já que a fuga foi bem sucedida. Quem acabou por tirar partido desse esforço foi a CSC por Matti Breschel que, aproveitando a boleia, ganhou ao sprint a Boonen relegando-o para o 8º lugar.

Classificações. Vídeo com resumo da prova. Entrevista com o vencedor.

Settimana Internazionale Coppi e Bartali: Cadel Evans com mais uma vitória!

Acabou também ontem, a 8ª edição da Settimana Internazionale Coppi e Bartali, uma corrida de 6 etapas em memória a dois grandes corredores italianos: Gino Bartali e Fausto Coppi (interessante artigo do Maglia Rosa).

Cadel Evans (Silence-Lotto) tem dado provas que realizou uma excelente pré-época, na mais importantes provas que realizou obteve pelo menos uma vitória: Vuelta à Andaluzia, onde venceu uma etapa a acabar em subida, e no Paris-Nice na etapa rainha a terminar no alto do Monte Ventoux.

Na continuação destes resultados acabou esta prova como vencedor final e ganhou ainda a 3ª etapa onde a 9km da meta já no alto do Valico di Gaiato conseguiu isolar-se roubando 32 segundos ao líder de até então, o italiano Steffano Garzelli (Acqua Sapone-Caffè Mokambo). Pode-se dizer que Garzelli foi ensombrado pelo 2º lugar esta semana pois qualificou-se nesta posição na geral final e em todas as etapas excepto a 1a) e a segunda.

Uma equipa que também esteve em destaque foi a Liquigas: com três vitórias de etapa e ainda Vicenzo Nibali a ocupar o lugar mais baixo do pódio na geral individual.

Classificações.

1ªa etapa: Francesco Chicchi(Liquigas), 1ªb etapa: Liquigas, 2ª etapa: Niklas Axelsson (Diquigiovanni), 3ª etapa: Cadel Evans (Silence-Lotto), 4ª etapa: Francesco Chicchi (Liquigas), 5ª etapa: Emanuele Sella (CSF Group Navigare). Os links das etapas contém vídeos com a parte final.


Vi agora mesmo no Ciclismo Digital que Héctor Guerra venceu hoje o 59º GP de Llodio realizado em Espanha. Grande vitória para o corredor que considero o mais completo em Portugal e a par de Ruben Plaza os melhores em provas por etapas.

Ainda a destacar que Sylvain Chavannel continua a sua excelente época com mais uma vitória hoje. Esta tarde, o francês venceu mais uma vez isolado a 48ª Brabantse Pijl (clássica belga que desde 2005 é ganha por Oscar Freire) deixando o belga Phillipe Gilbert(Française de Jeux) em 2º e Flecha (Rabobank) a completar o pódio.


Foto de cima cedida por: http://www.procyclingphotos.com/

Balanço da Vuelta a Castilla y León.

Pode-se dizer que foi uma boa participação do Benfica apesar de longe da Vuelta a Valenciana no entanto seria muito difícil repetir esse feito pois tínhamos nesta prova um Alberto Contador já em grande forma. O vencedor do Tour 2007 não deu hipóteses à concorrência ganhado o contra-relógio inicial e a etapa rainha. Esta que terminava no topo do Puerto de Collada de Salcedillo onde o espanhol chegou isolado mesmo já vestindo a “camisola amarela”.

Em relação ao Benfica conseguiu um excelente 3º lugar por Edgar Pinto na terceira etapa que tinha uma curta subida na parte final. Daniel Petrov foi o corredor mais activo da formação portuguesa onde alcançou um 4º lugar na última etapa disputada ao sprint e ainda o 12º lugar da geral; José Azevedo ainda em crescente de forma foi o 19º da geral.

Sérgio Paulinho da Astana foi outro português presente, também esteve bastante activo pois fartou-se de trabalhar para o seu colega de equipa.

Vencedores:

1ª etapaAlberto Contador (Astana), 2ª etapa: Karsten Kroon (Team CSC), 3ª etapa: Francisco José Ventoso (Andalucía–Cajasur), 4ª etapa: Alberto Contador (Astana), 5ª etapa: Koldo Fernandez (Euskatel-Euskadi). Os links das etapas contém vídeos.

Classificação geral.

Site oficial da corrida.

Fazer uma breve referência a Vanessa Fernandes que conseguiu o 2º lugar na primeira prova da Taça do Mundo desta época na Austrália, terá que esperar pela próxima para ver consegue bater estes dois records. Bruno Pais já campeão europeu de Sub-23 em 2004, conseguiu hoje um excelente 15º lugar comprovando que também está entre os melhores triatletas do mundo. A jovem Anaís Moniz ficou em 31º amealhando mais uns preciosos pontos para os JO.

Foto cedida por ASTANA Cycling Team.

sábado, março 29

Milan-San Remo não é um Monumento!

Navegando pela internet encontrei um artigo que apreciei imenso, relacionado com ciclismo claro, mas também com história o que me agradou particularmente.

Agradecimento especial ao Fotorepórter John Pierce (PhotoSport International) que me deixou traduzir o seu artigo com as suas fotos:



Alguns de nós têm idade suficiente para o saber, no entanto devemos transmitir ao mais novos para que não fique esquecido.

No cyclingnews existe um artigo sobre a Milan-San Remo. Nesse artigo eles mencionam esta corrida como a primeira dos “Monumentos” – O que não é totalmente correcto.

Eu sei o que eles quiseram dizer, mas devemos referir a Milan-San Remo como uma Clássica, como aliás ela o é.

Os Monumentos do ciclismo são na verdade um Monumento aos soldados mortos na I Guerra Mundial. Esses Monumentos são cinco.

Na minha experiência, tanto o Paris-Roubaix como o Liege-Bastogne-Liege são na verdade homenagens aos soldados mortos. As estradas que são usadas e protegidas pelas leis locais, eram as usadas pelos jovens soldados na primeira grande guerra.

Roubaix é conhecido por “L’enfer du Nord” que significa “O Inferno do Norte” – esta espressão vem dos soldados que foram colocados nesta zona. Os duros caminhos das quintas e os segmentos de empedrado que são usados, são os mesmos que foram deixados depois dos bombardeamentos da I Guerra Mundial.

Após a Guerra foi decidido dedicar a corrida aos soldados caídos em combate. A corrida começa em Compiegne 60kms a norte de Paris, onde a França obrigou a Alemanha a assinar a paz.(I Guerra Mundial)

Na mesma Compiegne, nas protecções laterais dos caminhos de ferro, Hitler obrigou os Franceses a renderem-se e declarou guerra ao resto da Europa. Ele tinha então a mesma carruagem levada posteriormente por estrada para Berlim, tendo sido emblematicamente destruída.

A corrida passa pela floresta de Arenberg, que em si, é uma lembrança ainda viva devido ao seu consumido solo. É proibido andar por esta área, excepto no Paris-Roubaix e mesmo nesse dia só os participantes passam pela Arenberg.

Liege-Bastogne-Liege é o mesmo, o itinerário da corrida passa por muitos Tanks e Panzers (veículo blindado alemão), os únicos sobreviventes da II Guerra Mundial pelo menos até hoje – são os cidadãos de Houffalize. É muito triste o que primeiro os alemães fizeram a esta cidade, e logo depois, o que fizemos para afastar a ocupação alemã. Foi muito pior do que em Dresden. Ainda nestes dias existe um Panzer alemão na praça principal desta cidade.

O avanço Alemão à volta de centenas de tanques, foi parado apenas por um punhado de pequenos tanques Britânicos e Americanos . Existem vários pequenos tanques Sherman (EUA) e Churchill (GB) fixados ao chão, bem como memórias à luta, que viu os ventos da guerra virarem-se contra os alemães.

Eles obrigaram os Alemães a ficarem sem combustível atacando o depósito principal. Existe um pequeno memorial na berma da estrada- Tenho a certeza que nenhum corredor alguma vez deu conta.

A Milan-San Remo é conhecida pela “la Primavera”, não é um Monumento para ninguém – no entanto é um monumental evento.

Vanessa Fernandes pode fazer história amanhã!!

Começa amanhã a primeira prova da Taça do Mundo de Triatlo na Austrália onde 5 portugueses marcam presença. A nossa Vanessa Fernandes tem mais uma vez oportunidade de fazer história: em caso de vitória, será a atleta com mais Taças do Mundo (20 vitórias), como também a primeira atleta a ganhar pelo menos uma prova da Taça do Mundo durante seis anos consecutivos. Ainda nas mulheres, também estará presente a jovem de 18 anos Anaís Moniz que já foi campeã europeia e mundial de juniores.

A nível masculino, Bruno Pais será o “capitão” da equipa portuguesa que conta ainda com Duarte Marques que ao contrário de Bruno Pais ainda procura o tão desejado dorsal nos Jogo Olímpicos, e o actual campeão júniores de duatlo, João Silva um jovem de 18 anos que integrou o Projecto Olímpico Pequim 2008 o ano passado.

Só me resta desejar boa sorte a todos!!

Site da prova.

quinta-feira, março 27

Clássicas da Primavera (3ª e última parte)

Dwars door Vlaanderen 2008:


O francês Sylvian Chavanel (Cofidis) ganhou a 63ª edição da Dwars door Vlaanderen. Chavanel decidiu atacar a 9km do fim quando se encontrava no trio da frente que vinha com 12 seg de avanço, no entanto conseguiu chegar isolado com 28 seg de vantagem para os perseguidores. Neste grupo o 2º e 3º lugar decidido ao sprint, foi para Steven De Jongh (Quick Step) e Nico Eeckhout (Topsport Vlaanderen) respectivamente. Referir ainda que Cancellara a 15km da meta encontrava-se no grupo principal no entanto devido ao agravar do tempo (chuva e frio) e uma corrida cada vez mais movimentada decidiu abandoná-la pois não convém arriscar com as principais corridas já para a semana!!

Classificações.

Vídeo do final da prova.


Clássicas da Primavera, para quem não leu ou quer relembrar fica aqui a parte 1 e parte 2.

Silence-Lotto

O líder da equipa, o belga Leif Hoste ainda espera por uma vitória nos Monumentos. Com dois 2º lugares consecutivos no Tour de Flandres tornou-o num dos corredores mais acarinhados por parte dos belgas, certamente tentará agradá-los ganhado pela primeira vez uma grande clássica. Parte como um dos favoritos para todas as provas, bastante combativo pois sabe que o sprint é o seu ponto fraco, opta assim por tentar chegar isolado com vários ataques dando animação à corrida.

Temos ainda Bert Roesems que apesar dos seus 36 anos é um grande rolador e já demonstrou que poderá conseguir boas classificações.

Os jovens Jürgen Roelandts e Greg Van Avermaet são sem dúvida duas grandes promessas belgas para este tipo de provas, conseguem-se impôr também ao sprint.

Leif Hoste:

2º Kuurne-Bruxelles-Kuurne 2006 e 2003

5º E3 Prijs Vlaanderen: 2006

1º KBC-Driedaagse De Panne-Koksijde: 2006

Tour des Flandres 2007-2º 2006-2º 2004-2º!!!(Pode ser que seja desta...)

Paris–Roubaix: 2007-13º 2004-12º

Team CSC

Com Fabian Cancellara e Stuart O´Grady como seus líderes, terão como objectivo repetir a proeza dos últimos dois anos ganhando o Paris-Roubaix. Estes dois corredores estarão certamente no grupo da frente nas várias clássicas fazendo com que a CSC numa ou outra corrida esteja na discussão da vitória.

Cancellara tem estado em grande destaque nesta primeira parte da época, grandes vitórias e a cima de tudo mais confiante; no entanto esperemos que não tenha atingido a forma cedo demais, pois poderá pagar caro nestes difícieis dias que se seguem.

Para o Tour de Flandres uma das corridas preferidas de Karsten Kroon onde partirá também como grande favorito. A Team CSC tem ainda nas suas fileiras corredores que prestarão grande ajuda aos seus líderes como também boas prestações: Kurt-Asle Arvesen, Lars Michaelsen, Matti Breschel.

Fabian Cancellara:

3º E3 Prijs Vlaanderen: 2007

Tour des Flandres: 2006º-6º

Gent–Wevelgem: 2005-4º 2006-6º

Paris–Roubaix: 2004-4º 2005-8º 2006-1º

Stuart O´Grady:

2º Omloop Het Volk 2007

Dwars door Vlaanderen: 2007-5º

E3 Prijs Vlaanderen: 2007-9º

Tour des Flandres: 2007º-10º

Paris–Roubaix: 2007-1º

Team High Road

Uma equipa que combina juventude com veterania. Inclui um jovem corredor que cada vez mais se afirma como favorito nestas clássicas: Marcus Burghardt vencedor da Gent-Wegelvem o ano passado muito graças ao seu companheiro Roger Hammond que também se encontrava na fuga decisiva. Retomando ainda Burghardt; é um grande corredor que apesar dos seus 24 anos iremos vê-lo sempre na frente e ao ataque, já que o sprint não é o seu forte.

Tem ainda grandes corredores que apostam forte nestas clássicas: Andreas Klier, Servais Knaven e Bernard Eisel que acabando no grupo da frente é um forte candidato a ganhar. A equipa recentemente norte-americana tem ainda no seu plantel George Hincapie, um grande reforço para esta época que apesar de um último ano não muito favorável será sempre um corredor a ter em conta.

Uma equipa que sem um grande favorito isto é, não tem nenhum corredor ao nível de Cancellara ou Boonen, no entanto à semelhança do ano passado, existe um conjunto de bons corredores que pode fazer a diferença. Estes poderão se ajudar e dar uma vitória ao seu colega como também à sua equipa.

Marcus Burghardt:

3º E3 Prijs Vlaanderen 2007

Tour des Flandres: 2007º-13º

Gent–Wevelgem: 2003-8º 2004-6º 2007-1º

Paris-Roubaix: 2004-3º 2007-20º

Roger Hammond:

8º E3 Prijs Vlaanderen 2006

Gent–Wevelgem: 2007-2º

Paris-Roubaix: 2007-9º

Andreas Klier:

E3 Prijs Vlaanderen 2005-2º

Tour des Flandres: 2004-6º 2005-2º 2006-9º

Gent–Wevelgem: 2003-1º

Paris-Roubaix: 2004-3º 2007-20º

George Hincapie:

Tour des Flandres: 2006º-3º

Gent–Wevelgem: 2001-1º

Paris-Roubaix: 2005-2º

Na Team Milram o que há a destacar é no caso de na Gent-Welgevem ou outras clássicas com percursos menos duros terminarem em pelotão compacto, tanto Erik Zabel como Petacchi têm sempre uma palavra a dizer. Caso contrário tem alguns jovens de destaque nomeadamente Niki Terpstra, todavia será muito difícil lutarem por uma vitória.


Ainda existem outros corredores que farão com certeza bons resultados, no entanto são casos isolados na sua equipa e não os mencionei antes: Baden Cooke (Barloworld), Magnus Backsted (Slipstream), Niko Eckhout (Topsport Vlaanderen) e David Koop (Cycle Collstrop).

João Correia: uma história interessante!!

Depois da referência que o Ciclismo Digital fez ao ciclista João Correia, descobri uma entrevista recente sobre o recomeço da sua carreira e os seus objectivos para esta época. Mencionar para quem não sabe, que João Correia é o nosso representante nos Estados Unidos pois corre na Bissel Pro Cycling Team.

Refere que depois de alguns anos de paragem recomeçou a treinar devido a uma aposta e um dos seus principais objectivos para este ano são os Jogos Olímpicos, bastante interessante!!. Fica aqui então a entrevista.

Podem acompanhar a carreira deste corredor através do seu blog: "Joao is me".

quarta-feira, março 26

Campeonato do Mundo de Pista: Guia para Principiantes

Começa hoje os Campeonatos do Mundo de Ciclismo de Pista em Manchester, decidi aprender alguma coisa sobre esta vertente já que o meu conhecimento era nulo e traduzi um artigo que achei bastante interessante: o “Guia para Principiantes”. Podem ver em directo entre as 19.30 e 22h através deste link.

A pista tem 250 metros.

Sprint Individual:

Dois corredorres competem durante três voltas e quem perder é eliminado, o vencedor passa à eliminatória seguinte até chegar à final, caso vá ganhando. A corrida começa normalmente lenta para na última volta os corredores acabarem em sprint. Destaca-se portanto a táctica bem como a capacidade de explosão.

Vídeo exempificativo.

Contra-relógio:

Um contra-relógio individual de 1km para os homens, 500m para as mulheres. O sucesso é alcançado num equilíbrio de força pagando-se caro por qualquer erro já que os medalhados ficam normalmente separados por décimos ou mesmo milésimos de segundos.

Perseguição Individual (Homem 4km, Mulher 3km):

Dois corredores começam de lados opostos com o objectivo de alcançarem o oponente. Se isto não acontecer ganha o corredor que completou a corrida em menor tempo.

Perseguição em equipa (Homem 4km, Mulher 3km):

Duas equipas de quatro homens em lados opostos. Tal como a perseguição individual o objectivo é alcançar o oponente ou completar a corrida em menor tempo. Cada corredor costuma liderar durante meia volta a volta completa depois passa para trás do grupo.

Vídeo exemplificativo.

Sprint Colectivo:

Homen: duas equipas com 3 corredores, 3 voltas.

Mulher: duas equipas com 2 corredores, 2 voltas.

As duas equipas começam em lados opostos da pista. Cada corredor lidera na frente do grupo durante uma volta antes de sair. O último corredor será o mais forte pois já cumpriu as outras voltas atrás dos seus colegas.

Vídeo exemplificativo.

Corrida por pontos:

Uma corrida individual de 40km (160 voltas) para os homens e 25km(100 voltas) para as mulheres, com sprints de 10 em 10 voltas. Se um corredor ganhar mais de uma volta de distância em relação aos outros, ganha a corrida. Se isto acontecer mas com mais do que um, os pontos decidem o vencedor.

Vídeo exemplificativo.


Keirin (Homem e Mulher 2km):

Esta modalidade tem origens japonesas onde se tornou muito popular como um desporto de apostas. Seis corredores em fila seguem uma mota que vai acelerando até 50km\h (40km\h homens), nessa altura a mota abandona a pista deixando os ciclistas com duas voltas e meia por completar, que acabam em sprint.

Vídeo exemplificativo.

Scratch (Homen: 15km. Mulher: 10km):

Uma corrida normal com vários corredores durante as respectivas voltas.

Madison (só para os Homens):

Equipas de dois corredores lutam durante 50km (200 voltas). Os dois vão trocando, enquanto um está a competir dando voltas à pista, o outro vai descansando em cima da pista. A troca dá-se quando o corredor que está a competir dá a mão ao seu colega tentando transferir a sua velocidade para o outro. Há sprints de 20 em 20 voltas, mas o principal objectivo é dar uma volta de avanço.

Vídeo exemplificativo.

Omnium (só para os Homens):

Uma espécie de pentatlo. Os corredores realizam 5 modalidades e consoante os resultados recebem pontuações. No fim, o que tiver o maior número de pontos somados as 5 modalidades, ganha. As provas são as seguintes: Sprint, Scratch de 5km, Sprint Individual de 3km, Corrida por pontos de 15kms.

Pelo que li a Austrália e a Grã Bretanha são as favoritas. De destacar a presença de Graeme Brown sprinter da Rabobank e Bradley Wigins contra-relogista da High Road.

O cyclingnews.com dá grande destaque.

terça-feira, março 25

Começa amanhã a semana rainha das clássicas belgas: Dwars door Vlaanderen e E3 Prijs Vlaanderen

26.03.2008 Dwars door Vlaanderen BEL 1.1

29.03.2008 E3 Prijs Vlaanderen BEL 1.HC

01.04.2008 a 03.04.2008 KBC-Driedaagse De Panne-Koksijde BEL 2.HC

06.04.2008 Ronde van Vlaanderen / Tour des Flandres BEL

Já é tradição a prova de amanhã ser sempre à quarta-feira e uma semana e meia antes do Tour des Flandres. Estive a ver a lista de vencedores da Dwars door Vlaanderen e diria que mais de 95% são belgas. Depois existem alguns holandeses um alemão e mais recentemente dois australianos: Robbie McEwen e Baden Cooke. O último vencedor foi Tom Boonen que é também cabeça de cartaz este ano. Dêem uma olhadela nos corredores presentes, Cancellara, Steegmans (um bom artigo sobre este corredor), Nuyens, Burghardt, homens que nos próximos dias andarão sem dúvida na frente.

A Dwars door Vlaanderen conta com 200km e alguns percursos de paralelo pelo caminho, todavia tem mais tendência para uma chegada ao sprint. Compete assim à Quick-Step como fez na Kurne-Bruxelles-Kurne ter as rédeas da corrida. No entanto terão Cancellara pela frente desta vez, e outros adversários já em rendimento máximo.

No sábado a E3 Pris Vlaanderen é mais ao estilo do Tour de Flandres, isto é, com muitas das pequenas mas duras subidas belgas na 2ª parte do percurso sendo a última de 1400 metros com 12% de inclinação e a 16km da meta.

Para a esta corrida já contamos com Gilbert que ainda deve estar a “descansar” da MSR e começará a sua semana neste dia. Boonen mais uma vez o favorito vai tentar fazer o penta?! Isso mesmo, já vence esta prova à 4 anos!! Tem utilizado a sua arma no final e tem ganho, no entanto o ano passado só ultrapassou Cancellara mesmo no fim; será que este ano também conseguirá? Cancellara não ficaria de certeza com o mesmo sorriso do ano passado!!

Startlist.

Vários vídeos:

Vídeo com final da Dwars door Vlaanderen de 2007.

Vídeo com final da Dwars door Vlaanderen de 2000. Última vez que um holandês (Tristan Hoffman) ganhou, extraordinária vitória com um ataque no último quilómetro.

Vídeo com final da
E3 Pris Vlaanderen 2007. Será que este ano Cancellara aguenta até ao fim?!

Vídeo da
E3 Pris Vlaanderen. Como podem ver um problema técnico na bicicleta numa prova destas acaba com a corrida, neste caso de Bettini(3min.13seg).

Artigo do cycling news.

Vuelta a Castilla e León: Vídeo do final do crono de ontem (Contador 1º lugar).

segunda-feira, março 24

Vuelta Ciclista a Castilla y León 2008: Live stream

Para quem quiser ver a presença do Benfica na Vuelta a Castilla y León faça open URL no Windows Media Player ou no BS Player e escreva este link:

mms://video.ono.com/tvcyl_c29

As emissões são entre as 14.30 e as 17(hora de Lisboa) nos próximos dias.

Ver reportagem da 1ª etapa no site do Benfica, com declarações de Orlando Rodrigues.

domingo, março 23

Separados à nascença? Zabriskie e Costner

Chris Legget um espectador atento de ciclismo escreveu para o site da Slipstream:

“Eu só tenho uma questão: Será que David Zabriskie está a tentar parecer-se com Kevin Costner em American Flyers?"



Foto da esquerda cedida por: John Pierce (PhotoSport International)

Vuelta Ciclista a Castilla y León 2008: Benfica em Espanha pela 3ª vez.

Inicia-se na segunda-feira a 23ª Vuelta Ciclista Castilla e León, uma conceituada prova espanhola que conta com grandes nomes do pelotão internacional e onde mais uma vez a equipa do Benfica marca presença. Num total de 630km distribuídos por 5 etapas que exploram diversas características dos corredores. Começa logo na 1ª etapa com um contra-relógio de 10km onde irá determinar qual a equipa a suportar os custos no dia seguinte. Só mesmo na 3ª etapa será um dia para os sprinters triunfarem, no entanto os que lutam pela a GC terão pouco tempo para descansar já que na etapa seguinte são confrontados com a mais dura; uma subida final de 1ª categoria onde provavelmente se definirá o vencedor da prova. Todavia, à semelhança da Valenciana os corredores da frente deverão estar separados por escassos segundos esperando-se assim surpresas até ao última dia.

Em termos de participantes o principal destaque vai para a Astana que depois de impedida de participar no Tirreno-Adriatico e no Paris-Nice traz aqui quase todo o seu arsenal: Alberto Contador, Andreas Kloden, Levi Leipheimer e ainda o nosso português Sérgio Paulinho.


Koldo Fernandez (Euskatel) e J.J. Haedo (Team CSC) serão os grandes favoritos para os sprints. Ruben Plaza depois da desistência na Volta ao Distrito de Santarém era bom conseguir uma grande exibição como na Valenciana no entanto será muito difícil alguém contrariar as aspirações da Astana.

1ª Etapa: Valsain – La Granja de San Ildefonso 9.7km (Crono)

2ª Etapa: Segovia – Ávila 141.7km

3ª Etapa: Valladolid – Villa del Libro de Urueña 159,9 Km

4ª Etapa: Carrion de los Condes – Montañna Palentina 160,8 Km

5ª Etapa: Guardo – Riano 158km

Equipas e principais corredores (Startlist):

Benfica: José Azevedo, Danail Petrov, Ruben Plaza, José Mendes, Edgar Pinto, Mikel Pradera, Rui Costa e Hugo Sancho.

Saunier Duvall: Ricardo Ricco.

Euskatel Euskadi: Koldo Fernandez,

Samuel Sanchez Gonzalez e Haimar Zubeldia.

Rabobank: Dennis Menchov e Thomas Dekker.

Team CSC: J. J. Haedo e Carlos Sastre.

Contentpolis Murcia: Julian Sanchez Pimienta.

Caisse d’Epargne: Oscar Pereiro(na foto) e Jose Rujano.

Barloworld: Mauricio Soler e Christian Pfannberger.

Karpin Galicia: Ezequiel Mosquera

Andalucia-Casajur: Fran Ventoso

sábado, março 22

Milan San Remo: Vitória para Cancellara!!

Fabian Cancellara o "Spartacus"!!!
Vídeo dos últimos 10km.
Vídeo do último quilómetro. (BS Player)

Artigos interessantes:
Team CSC
PEZcycling(descrição da prova)

sexta-feira, março 21

Tudo a postos para a Milan-San Remo já amanhã!! (Live stream)


A maior e primeira Clássica desta época é já amanhã. Com 298km este ano sofreu duas alterações: uma nova subida a Le Mànie que apesar de mais dura que as últimas duas é ainda a 100km da meta. A outra alteração será a recta final mudar-se da tradicional Via Roma para o Lungomare Italo Calvino; serão mais 600 metros planos a seguir ao Poggio que poderão ser decisivo para os sprinters. Ainda referir que devido a estas mudanças os sprinters terão duas curvas já nos últimos 500 metros sendo a recta final de 250 metros ao contrário da antiga Via Roma com cerca de 1 quilómetro...

As grandes ausências serão Allan Davis 2º classificado o ano passado, e ainda Ricardo Riccó devido a uma queda no Tirreno Adriático.

A corrida irá ser transmitida pela Eurosport 2 a partir das 14h.

Será transmitida pela Rai Tre a partir das 13h.50m, poderão ver da mesma maneira que vi o Tirreno-Adriático. Vejam este link; têm que instalar o programa mas acho que vale a pena pois pelo que estou vendo todas as provas mais importantes em Italia a Rai Tre faz cobertura, no futuro o Giro também deve dar através deste programa. O channel do programa em princípio será o 3º.

Podem ainda ver no cyclingnews.com através de texto.

Fica aqui o vídeo do final do ano passado, e ainda a queda de Molleta quando se tentava isolar no Poggio.
Vídeo do sprint final em 1997, primeira de 4 vitórias de Erik Zabel.
Startlist.

Vários artigos no PEZcycling sobre o MSR.
Perspectiva da equipa Barloworld com Baden Cooke, Enrico Gasparotto e Robert Hunter a serem as apostas para amanhã.

Nova oportunidade para Allan Davis!!!

O sprinter australiano Allan Davis assinou ontem contracto com a Mitsubishi-Jartazi, uma equipa Continental que apesar de a maioria dos seus corredores serem belgas está sediada na Estonia.

Allan, irmão mais novo de Scott Davis (High Road) iniciou a sua carreira profissional em 2002 na Mapei. Foi em 2004 na antiga Liberty Seguros que começou a dar nas vistas com várias vitórias nomeadamente em clássicas espanholas. Foram tempos de ouro para este sprinter durante a sua estadia na equipa espanhola, em 2005 obteve o seu maior triunfo: vencedor da camisola dos pontos e ainda de uma etapa no Eneco Tour. Nessa altura ainda com 25 anos o seu treinador Manolo Saiz comparou-o várias vez a Laurent Jalabert devido ao seu potencial em sair-se bem em diferentes corridas de diferentes características.

Já em 2006 a grande mancha na sua carreira e que lhe atormenta ainda nos tempos de hoje. Sendo um dos acusados de envolvimento na “Operacion Puerto” em Julho foi só absolvido em Dezembro desse ano. Depois de absolvido mudou-se para a Discovery Channel onde retornou às vitórias do passado, curiosamente com um dos seus melhores resultados de sempre: 2º lugar na Milan-San Remo.

Com o acabar da Discovery Channel o australiano ficou sem equipa para esta época. Ainda ensombrado com a imagem do envolvimento na Operacion Puerto e apesar da ajuda do Vice-presidente da UCI e do Presidente da Federação Australiana de Ciclismo para que arranjasse uma nova equipa, nenhuma quis reconhecer o valor deste corredor. Em Janeiro correu o Tour Down Under pela Unisa-AUS vencendo uma etapa e ficando em 2º lugar da geral. Parece que agora irá ter uma nova oportunidade que ao lado de Frank Vandenbroucke serão os líderes da Mitsubishi-Jartazi. Irá começar a correr já dia 26 acompanhando a sua nova equipa nas clássicas Dwars door Vlaanderen e E3-Prijs dia 29.

quarta-feira, março 19

E se alguém chegar isolado na Milan-San Remo?!!

Houve anos em que os sprinters não chegaram a discutir a corrida. Alguns bravos conseguiram-se isolar a 6km da meta no alto do Poggio; uma subida de 4km com inclinação média de 3,7% e máxima de 8%.

Foi o caso de Sean Kelly em 1992.
(vídeo com parte final)


Mais recentemente em 2003: Paollo Bettini da Quick-Sptep.
(vídeo com parte final), Bet and win odd de 9.00€


Filippo Pozzato da Liquigas em 2006.
Bet and win odd de 15.00€


Um dos que poderá surpreender será Fabian Cancellara da CSC, talvez como fez no Tour...
Bet and win odd de 17.00€


Philippe Gilbert da Française de Jeux, bem sucedido em duas fugas só na actual época:
na 1ª etapa da Vuelta a Maiorca e no Omloop Het Volk.
Bet and win odd de 13.00€


Mais detalhes (cyclingnews.com)
Site oficial.

terça-feira, março 18

No sábado, quem vencerá a "Classicíssima"?

Qual será o vencedor da Milan San Remo, escolha na votação ao lado!!
Bet and win

Oscar Freire da Rabobank, vencedor em 2007 e 2004
Bet and win, odd de 4.50€


Alessandro Pettachi da Team Milram, vencedor em 2005
Bet and win, odd de 6.00€


Tom Boonen da Quick-Step, só falta esta?!
Bet and win, odd de 6.50€


Robbie McEwen da Silence-Lotto sem nenhuma clássica no seu currículo!!
Bet and win, odd de 15.00€


Erik Zabel, " Mr Milan-Sanremo" da Team Milram, vencedor em 97, 98, 2000 e 2001.
Bet and win, odd de 17.00€
(curiosamente a foto é de 2004, ano em que Zabel levantou os braços mas Freire foi o vencedor)


segunda-feira, março 17

Tirreno-Adriático 2008: Cancellara quase vencedor!!

Realizou-se hoje a penúltima etapa do Tirreno Adriático e Fabian Cancellara da Team CSC conseguiu manter a liderança. Começando pela etapa de ontem, um contra-relógio de 25km onde Cancellara dizimou a concorrência. Quem estava a fazer um bom contra-relógio era Linus Gerdemann que já tinha ultrapassado Di Luca e possivelmente acabaria como C.A., no entanto nos quilómetros finais sofreu uma queda. Apesar de ter acabado o corno fracturou o fémur e prevê-se estar parado cerca de 2 meses impossibilitando-o hoje de ter continuado em prova. Quem aguentou-se muito bem mas não o suficiente para ser ultrapassado pelo suíço na C.G. foi Enrico Gasparotto (Barloworld), apesar dos bons tempos intermédios acabou por pagar devido à subida final. Thomas Lokvist(High Road) e Markus Fothen (Gerolsteiner) também fizeram um bom contra-relógio conseguindo subir alguns lugares na geral, 3º e 4º respectivamente.

Hoje era a última oportunidade para ameaçar a liderança de Cancellara e foi o que Gasparotto tentou. Com 4 quilómetros finais em subida o italiano atacou a cerca de 1500 metros no entanto Cancellara respondeu de imediato. Este duo isolou-se escassos metros menos de 1 minuto, mas estes dois só pensavam nas CG e não colaboraram. Alcançados de seguida pelo pelotão já apostos para a rampa final, Di Luca foi o primeiro a liderar o sprint seguido de Pozzato que vinha a ultrapassá-lo, no entanto Oscar Freire saindo da roda do italiano da Liquigas já a 25m da meta onde o terreno era mais plano conseguiu arrancar para a sua 2ª victória eesta semana. Oscar Freire um corredor de qualidades únicas confirma mais uma vez que desde que esteja no grupo da frente é sempre um grande candidato a vencer a etapa em qualquer terreno.

Amanhã será a última etapa, um passeio que deve acabar em sprint e caso não aconteça nenhuma anormalidade Fabian Cancellara deverá ser o vencedor da 43ª edição do Tirreno-Adriático.

Vídeo da etapa de hoje(1min eurosport)

Classificação Geral.

domingo, março 16

Paris-Nice 2008: Finalmente Rebellin!!

David Rebellin da equipa Gerolsteiner terminou hoje em primeiro a 66ª edição do Paris-Nice. O italiano de 37 anos depois dum 3º lugar em 2003 e 2º em 2004 e no ano passado, alcançou hoje a tão desejada vitória.
Mas o dia não foi fácil tem que agradecer bastante ao seus colegas, tanto Schumacher como Kohl lideraram o primeiro grande grupo mantedo um ritmo forte no Col d'Eze(última subida) tentando controlar os fugitivos. A AG2r também participou na perseguição pois defendia o 2º lugar de Nocentini mas também queria uma chegada ao sprint para que este ganhasse preciosos segundos a Rebellin. Um corredor que tem dado que falar esta semana, o camisola da montanha Clément L'Lhôtellerie (Skill-Shimano), andou foragido mais uma vez sendo o primeiro a passar no topo da ultima subida, atrás dele vinha Benitez (Saunier Duvall), Cunego(Lampre) e mais alguns corredores. Para a Gerolsteiner até era uma boa situação já que estes não apresentavam ameaça a Rebellin no entanto Popovich e Luis Sanchez vieram animar a corrida já quase no topo da subida o que originou aos fugitivos a captura.


Surgiram novamente os ataques já mesmo no fim e Luis León Sanchez um dos que se mostrava mais inconformado depois de várias tentativas na subida anterior, conseguiu distanciar-se a 2km da meta o permitindo-lhe vencer a etapa, mas por pouco pois Barredo também atacou a 1km da meta e trazia consigo Monfort (Cofidis) que quase alcançou o espanhol....

Classificação da etapa:

1 Luis León Sánchez (Spa) Caisse d'Epargne (40.3 km/h)

2 Maxime Monfort (Bel) Cofidis mt

3 Carlos Barredo (Spa) Quick Step mt

4 Christophe Moreau (Fra) Agritubel a 5seg (com o resto do grupo)

Classificação Geral:

1 Davide Rebellin (Ita) Gerolsteiner 29h.02m.48s

2 Rinaldo Nocentini (Ita) Ag2r-La Mondiale a 3seg

3 Yaroslav Popovych (Ukr) Silence-Lotto a 48seg

4 Robert Gesink (Ned) Rabobank 51seg

5 Luis León Sánchez (Spa) Caisse d'Epargne 1m.09seg

Classificação da montanha:

1 Clément Lhôtellerie (Fra) Skil-Shimano 79 pts

Classificação dos pontos:

1 Thor Hushovd (Nor) Crédit Agricole 89 pts

Classificação da juventude:

1 Robert Gesink (Ned) Rabobank 29h.03m.39s

Classificação por equipas:

1 Quick Step 87h.11m.40s

Vídeo da etapa.(resumo eurosport 30seg).

Vídeos do Paris-Nice.

sábado, março 15

Dia de decisões: Amanhã!!

PARIS_NICE 2008

Depois do post que fiz ontem tudo apontava para a vitória de Gesink, no entanto aconteceu hoje uma grande reviravolta e mais uma expectacular etapa (daquelas que dá mesmo prazer de ver, com emoção até ao fim, gostei bastante...)!!! Até ao topo da última subida tudo dentro da normalidade, pois só havia Matthieu Sprick e Bobby Julich em fuga com um minuto de avanço.
Com o valor que Gesink demonstrava seria quase impossível vencé-lo na montanha, assim Rebbelin e Nocentini utilizaram o seu maior trunfo e talvez a maior fraqueza do holandês, a EXPERIÊNCIA. Gesink atraiçoado pela descida bastante técnica ficou num 3º grupo sem colegas de equipa, entretanto Rebellin com a excelente ajuda de Bernardh Kohl isolou-se num grupo de 7 que chegariam ao final. A um quilómetro do fim Sebastian Chavanel atacou no grupo da frente ganhando uma pequena vantagem que lhe deu a 2ª vitória da época roubando a etapa a Luis León Sanchez que foi 2º classificado desta vez...

Classificação geral para a última etapa:

1 Davide Rebellin (Ita) Gerolsteiner 26.11.31
2 Rinaldo Nocentini (Ita) Ag2r-La Mondiale 0.03
3 Yaroslav Popovych (Ukr) Silence-Lotto 0.48
4 Robert Gesink (Ned) Rabobank 0.51
5 Juan Manuel Gárate (Spa) Quick Step 1.12


Amanhã será a última etapa e são estes os 5 primeiros da geral. Será uma grande luta principalmente entre os dois primeiros no entanto tanto Popovych que ganhou o ano passado uma etapa isolado como Gesink ainda poderão alcançar a vitória final. Rebellin caso ganhe amanhã será o mais velho de sempre a vencer o Paris-Nice conta ainda com Schumacher e Kohl, irão ser certamente ajudas preciosas.

A emissão começa amanhã às 14h e acaba a partir das 16h.30m(horas Lisboa), se alguém estiver interessado em ver que ponha um comentário que eu divulgo aqui na hora de almoço, ou a partir das 14.... No entanto já referi alguns links, mas hoje este não funcionou, tive que ver através de um com menor qualidade e utilizando um programa especifico para live streams.

Vídeos da etapa de hoje, video 1, video 2.

TIRRENO-ADRIÁTICO 2008:

Amanhã também será o dia de grandes decisões no Tirreno Adriático. Na classificação geral ontem foi a etapa onde houve mais alterações e deu para testar alguns corredores.

Eu aposto em Linus Gerdemann para a vestir a C.A. amanhã, a 24 segundos do 1º classificado tem o contra-relógio apropriado para as suas características.Thomas Lovkvist também da High Road está a 40 segundos e também é uma boa hipótese.

O actual 1º classificado Niklas Axelsson(na foto) era um desconhecido para mim no entanto observei que já teve bons resultados nomeadamente 4º no GIRO e 3º no Giro di Lombardia.

Fabian Cancellara a menos de 1 minuto do 1º também também está bem posicionado, no entanto 54 seg ainda é algum tempo e o crono de amanhã não lhe é o mais apropriado.

Danilo Di Luca(na foto) também é outro grande candidato. A 32 segundos do 1º não tendo a sua principal arma no contra-relógio poderá aguentar-se amanhã e talvez recuperá-lo nos últimos dias...

Tanto Karpets, Andy Schleck, Gutierrez e Devolder, favoritos à partida já estão a mais de 8 minutos devido principalmente à dura etapa de ontem!!!

Á parte da CG, está 1-1 nos sprints (título da Gazzeta) entre Freire(na 1ª etapa) e Petacchi(hoje).

Para ver esta corrida em directo fica o link que já referi.Começa também as 14h.

Vídeos:
etapa de hoje.
etapa de ontem: (resumo(30 seg), resumo(20min com destaque no fim).
2ª etapa
1ª etapa

VOLTA AO DISTRITO DE SANTARÉM 2008:

Por cá, foi hoje o dia decisivo, um contra-relógio individual fez definir praticamente a classificação geral. Em termos de representatividade portuguesa foi mais uma repetição do contra-relógio do Algarve. Tiago Machado o melhor português e Héctor Guerra o melhor duma equipa portuguesa.
O crono foi vencido por Maurizio Biondo, sinceramente para mim um completamente desconhecido (no ciclismo digital diz que é a maior vitória da sua carreira..).

1 Maurizio Biondo (Ita) Ceramica Flaminia 26.22 (48.925 km/h)

2 Laszlo Bodrogi (Hun) Crédit Agricole 0.13

3 Andreas Klöden (Ger) Astana 0.18

4 Tomas Vaitkus (Ltu) Astana 0.20

5 Christopher Froome (Ken) Barloworld 0.25

7 Hector Guerra Garcia (Spa) Liberty Seguros 0.31

10 Martin Garrido (Arg) Palmeiras Resort - Tavira 0.46

14 Pedro Romero Ocampo (Spa) LA MSS 1.04

15 Tiago Machado (Por) Madeinox - Boavista 1.06

22 Hugo Sabido (Por) Barloworld 1.14

sexta-feira, março 14

Paris-Nice 2008: Balanço a dois dias do fim..

Nos primeiros dias foi o mau tempo e consequentemente as quedas, hoje e ontem já se pode considerar o cansaço as razões para a duas etapas do fim já só haver 3 corredores a menos de um minuto do líder!! O ano passado para a última etapa ainda havia 15 corredores a cerca de 1 minuto do primeiro!!

1 Robert Gesink (Ned) Rabobank 21h.10m.28 seg

2 Davide Rebellin (Ita) Gerolsteiner 0.32 seg

3 Rinaldo Nocentini (Ita) Ag2r-La Mondiale 0.35 seg

4 Yaroslav Popovych (Ukr) Silence-Lotto 0.42 seg

Serão estes que amanhã irão mexer outra vez com a corrida e testar as capacidades do jovem holandês. Gesink de 21 anos se conseguir aguentar este fim de semana, obterá o seu primeiro grande título da carreira e tornasse no corredor mais novo a ganhar o Paris-Nice.

Esta prova que o ano passado foi dominada por espanhóis: com 4 primeiros da geral e penúltima e última etapa ganha; só conseguiu hoje mostrar-se com a excelente vitória de Carlos Barredo da Quick-Step. Reforça assim a excelente prestação da equipa belga, talvez a melhor com duas vitórias iniciais de Steegmans e mais esta de Barredo; tem ainda o 5º e 6º lugar da geral: Juan Garate e Carlos Barredo respectivamente.

Alguns grandes favoritos por uma ou outra razão foram desistindo e ficando para trás:

Logo nos três primeiro dias (1ª e 2ª etapa) vários corredores ficaram arredados da CG devido a quedas (a mais de 4 minutos do primeiro): Cadel Evans que mostrou ontem um provável vencedor do Paris-Nice, Franck Schleck que andaria certamente nos lugares e ainda Damiano Cunego, Stefan Schumacher, Botcharov....

Carlos Barredo já com 4 minutos do líder conseguiu recuperar parte com uma excelente prestação hoje, subiu ao 6º lugar, Na 3ª etapa foi a vez de Garate e Kroon até então bem classificados perderam quase um minuto para os líderes da prova...

Ontem, talvez a etapa mais decisiva foi Luis Leon Sanchez a grande desilusão. Não conseguiu acompanhar o ritmo imposto pelos da frente e perdeu mais de 2 minutos para Gesink.

O antigo C.A. Sylvain Chavanel também confirmou que era muito difícil continuar a excelente prestação que vinha a efectuar....

Hoje foi a vez de Leonardo Bertagnolli, chefe de fila da Liquigas que já se encontrava muito mal classificado acabando por desistir.

Ainda referência a duas grandes prestações: Rolland Pierre (Credit Agricóle) e Simon Spilak (Lampre). Podem ver que os bons resultados já vem de trás no entanto ambos com 20 anos e Spilak no seu primeiro ano a este nível; são 12º e 13º classificados da geral!! Na subida de ontem a mais difícil, chegaram nos 10 primeiros à frente de Cunego, Moreau....


Em relação ao jovem Robert Gesink penso que tem tudo para ganhar, é verdade que ainda faltam duas etapas mas já demonstrou o seu grande valor. No entanto os seus colegas de equipas terão que estar à altura pois nas etapas seguintes serão fundamentais na perseguição a seguir à última subida do dia, onde esperam-se vários ataques dos adversários directos.

Classificação Geral.

Fotos. (Graham Watson), fotos yahoo.com

Vídeos:

prólogo: resumo da eurosport

1ª etapa :resumo eurosport(10Mb)

2ª etapa: resumo eurosport(15Mb)

3ª etapa: resumo eurosport

4ª etapa: últimos 5km da subida final

5ª etapa: resumo eurosport

Resultados das votações:

O que acha do Passaporte Biológico da UCI?

1. Acho que é necessário.= 16 votos ( 64%)

2. Acho uma perseguição aos ciclistas.= 2 ( 8%)

3. Devia ser melhor elaborado.= 7 votos (28%)

Nos dias que correm também acho necessário. Apesar de grandes custos financeiros tanto para a UCI tanto para as equipas; as organizadoras ASO e a RCS Sport parecem não querer reconhecer esta nova medida....

Qual será a vencedora do ranking Pro Tour 2008?

1. CSC= 16 votos (35%)

2. Liquigas= 4 votos (8%)

3. Caisse d’Epargne= 3 votos (6%)

4. AG2r= 1 votos ( 2%)

5. Astana= 6 votos (13%)

6. Quick-Step= 8 votos (17%)

7. Rabobank= 5 votos (5%)

8. Lampre= 2 votos (2%)

9. Silence-Lotto= 1 votos (2%)

Eu votei na Rabobank, um pouco com o coração é verdade no entanto penso que tem uma equipa completa. O jovem Gesink, Freire, Menchov, Flecha...

A CSC é sem dúvida a favorita, tem também um plantel muito vasto e com a saída das três gandes Voltas do Pro Tour acho que só tem a ganhar.

Com a saida das três Voltas estas três equipas também saíram a ganhar: High Road e Quick-Step. Ambas fortes candidatas também.

A Astana e à Caisse d’Epargne perderam claramente com a ausência das três Voltas pois os seus corredores identificam-se quase todos com uma delas. A equipa espanhola muito dificilmente ganhará, pois Valverde o que poderia dar mais pontos não irá apostar 100% nas clássicas. A Astana arredada do GIRO e do TOUR e ainda de outras provas conhecidas tem que se virar para o Pro Tour onde é um forte candidato.

Quanto à Liquigas com a saída de Danilo Di Luca acho muito difícil.

Qual será a melhor equipa Portuguesa em 2008?

1. Barbot-Siper= 5 votos (8%)

2. Benfica= 24 votos (39%)

3. Fercase-Rota dos Móveis= 1 (1%)

4. LA-MSS= 11 votos (18%)

5. Liberty Seguros= 9 votos (14%)

6. Madeinox-Boavista= 8 votos (13%)

7. Palmeiras Resort-Tavira= 3 (4%)

Sem dúvida com os novos reforços o Benfica tem tudo para fazer uma excelente época; e já começou....

A minha escolha foi para a Liberty Seguros. Penso que este ano com Héctor Guerra como líder indiscutível e ainda Manuel Cardoso tem tudo para uma excelente época. Koldo Gil também irá dar muitas alegrias certamente.

A LA-MSS tem a grande vantagem de ter um director desportivo muito credenciado, para mim o melhor em Portugal. Angel Vicioso e Zaballa são reforços de peso....

Na Madeinox-Boavisa acho que o coração de alguns falou mais alto!! Acho que está ao nível da Fercase, Barbot e Palmeiras-Resort Tavira.

Obrigado a todos os votantes. Já há mais!!